Hidratos de gás. Foto: divulgação.

A PUC-RS inaugura nesta quarta-feira, 26, no campus do Tecnopuc, o Instituto do Petróleo e dos Recursos Naturais (IPR), resultado de sete anos de parceria da universidade com a Petrobras.

O local, resultado de um investimento de mais de R$ 60 milhões milhões da estatal e da instituição de ensino, será focado no estudo dos hidratos de gás, reservas não convencionais de gás cristalizado, encontradas a grandes profundidades no fundo do mar.

Segundo especialistas, estas substâncias são consideradas as fontes de energia do futuro, com uma quantidade existente que pode superar todos os recursos de origem fóssil (carvão, petróleo e gás natural) juntos.

De acordo com a PUC-RS, o instituto esteve em desenvolvimento desde 2007, quando iniciou voltado ao estudo do sequestro de carbono, até que mudou seu foco para os hidratos de gás.

"A equipe do IPR realizou quatro missões marítimas ao Cone de Rio Grande, no Sul do Estado, com a Petrobras, dentro do projeto Conegas e descobriu estes hidratos em grande quantidade", destacou a assessoria da universidade.

O IPR tem planejadas outras duas expedições para pesquisar estas novas fontes de energia. Uma delas está prevista para o início de 2015 e outra no segundo semestre de 2016.

Além deste foco, o instituto também será ponto para pesquisas e a prestação de serviços especializados de alta complexidade. Por exemplo, análises do Pré-sal que antes eram enviadas para os Estados Unidos, agora serão feitas no Tecnopuc.

2014 tem sido um ano proveitoso para o Tecnopuc em termos de novos centros de pesquisa. Outra empresa que também terá instalações no local é a Huawei, gigante chinesa de telecomunicações, que vai instalar um centro de inovação no parque tecnológico.

Em um acordo firmado pelos chineses com o governo gaúcho e a universidade, a estatal gaúcha de procassamento de dados Procergs e a Huawei vão trabalhar em conjunto em projetos de cidades digitais, computação em nuvem e comunicações unificadas.

Outro investimento foi Instituto Eldorado, que expandiu em 2014 a sua operação no Tecnopuc, com um crescimento de três vezes em de área, assim como investimentos em aumento de de pessoal para a realização de seus projetos.

Em números, a área do Eldorado subiu de 500 para 1,5 mil metros quadrados, na qual a empresa investiu em novos projetos, entre eles uma parceria com a PUC para o desenvolvimento de aplicações para iOS, o Brazil Education Program for iOS Development (Bepid).