Inauguração do instituto em Florianópolis. Foto: divulgação.

A Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) lançou nesta sexta-feira, 25, a Rede Senai de Inovação e Tecnologia, congregando os dez institutos a serem instalados em Santa Catarina.

Na solenidade, realizada em Florianópolis, foi inaugurada o Instituto Senai de Tecnologia em Automação e Tecnologia da Informação e Comunicação. Em Santa Catarina, serão sete de Tecnologia e três de Inovação, somando R$ 174 milhões em investimentos.

Com orçamento total de R$ 14,8 milhões, o empreendimento será voltado ao desenvolvimento de pesquisa aplicada, consultorias e prestação de serviços tecnológicos ao setor industrial.

A implantação dos institutos integra programa federal que tem orçamento da ordem de R$ 2 bilhões, com parte dos recursos oriunda do BNDES. Em todo o país, o montante contemplará sessenta institutos de tecnologia e 25 de inovação.

Em Florianópolis foi entregue a primeira fase do instituto de Tecnologia em Automação e TIC, cuja instalação completa, incluindo um novo edifício está prevista para 2016.

A unidade atuará nas plataformas tecnológicas de controle e automação, sistemas eletrônicos e de energia; gestão da produção; engenharia de redes e engenharia de software.

Os três Institutos Senai de inovação em Santa Catarina estarão voltados à indústria de todo o país e trabalharão no desenvolvimento de novas tecnologias, produtos e meios de produção.

Joinville contará com dois destes institutos, um de de Sistemas de Manufatura (já inaugurado) e outro para inovação em Laser. O terceiro, de Sistemas Embarcados, será instalado em Florianópolis.

Os sete Institutos Senai de Tecnologia a serem instalados em Santa Catarina serão especializados nas diversas áreas de atuação da indústria catarinense, atendendo a demandas mais locais.

Além do de Automação e TIC em Florianópolis, Chapecó terá um dedicado a tecnologias em Alimentos e Bebidas, Blumenau terá um de Tecnologia Ambiental, Jaraguá do Sul terá o de Eletroeletrônica. Outros institutos serão de Materiais, em Criciúma e Têxtil, em Blumenau. Em Itajaí, o instituto de tecnologia em Logística já foi inaugurado no início do ano.

Ao falar da rede de inovação como um todo, o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, destacou que a iniciativa elevará os padrões de desempenho da indústria catarinense.

"Queremos ser o indutor da tecnologia e inovação, apoiando o setor a ganhar competitividade. Queremos alcançar com serviços de apoio ao desenvolvimento tecnológico o mesmo nível de excelência que temos na educação profissional", afirmou o executivo.

Para Sérgio Roberto Arruda, diretor regional do Senai/SC, observa que os institutos modificam a forma de atuação da entidade, que já vem atuando na oferta de serviços de apoio à inovação e à tecnologia.

"Eles trazem uma mudança de escopo, de visão, da forma de trabalho, do nível de atendimento e na formação de pessoas. Estamos montando equipes com grau mais elevado de qualificação e estimulando os colaboradores a realizar cursos de mestrado e doutorado", avalia o diretor.