São Paulo recebe 4G da Claro. Foto: divulgação.

Pelo fato de não estar entre as cidades-sede da Copa das Confederações, São Paulo não foi colocada entre as prioridades na implantação do serviço 4G, tanto que nenhuma operadora havia lançado o serviço na cidade. Até agora: a Claro anunciou nesta quinta-feira, 25, o início da operação comercial da rede na capital paulista.

Assim como fez em Porto Alegre, que recebeu o serviço em março, a operadora se adiantou ao prazo dado pela Anatel - até dezembro deste ano para as cidades-sede da Copa do Mundo.

As ofertas 4GMax preveem pacotes de Internet a partir de 2 GB para smartphones e planos de Internet acima de 5 GB para modems.

A oferta tem planos semelhantes aos já oferecidos nas outras cidades em que a operadora já tem o 4G - Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Fortaleza e Brasília, além de Porto Alegre, Curitiba, Campos do Jordão (SP) e ainda Paraty e Búzios (RJ).

De acordo com a operadora, São Paulo é hoje é o estado com segunda maior receita em serviços da empresa no País, contando com mais de 6 milhões de clientes.

Mais de 40% desta base fica na região metropolitana, área que começará a receber a rede móvel de alta velocidade.

Em São Paulo, a Claro ocupa o terceiro lugar no market share da telefonia móvel, com 25%, atrás da Vivo, que tem 32% e da Tim, que tem 28%, conforme dados do Teleco.

O anúncio da Claro coincide com o da Oi, que iniciou também nesta quinta a sua operação 4G no país, começando pelo Rio de Janeiro e anunciando até o fim de maio a abertura das redes nas capitais restantes da Copa das Confederações.

A Vivo anunciará seu novo serviço de banda larga móvel na próxima terça-feira, 30 de maio.