A rede gaúcha Zaffari espera crescer 7,5% acima da inflação este ano.

Conforme publicado pelo jornal Valor Econômico, o grupo apurou receita bruta de R$ 2,9 bilhões, com crescimento nominal de 16,9% e real de 9,8% (descontada a variação do IPCA) em 2011, em relação ao ano anterior.

Se a meta de inflação de 4,5% do governo para 2012 for atingida, e a empresa crescer 7,5%, a alta será de 4,84%, chegando, no caso da receita, a R$ 3 bilhões.

A empresa é a quinta maior do ramo supermercadista no Brasil, atrás de Pão de Açúcar, Carrefour, Walmart e Ceconsud.

O faturamento inclui os 29 supermercados e hipermercados das bandeiras Zaffari e Bourbon em operação no ano passado. Ficam de fora os aluguéis cobrados das lojas instaladas nos shoppings da empresa em Porto Alegre, Novo Hamburgo e São Leopoldo, no Rio Grande do Sul e São Paulo.

Nessa quarta-feira, 25, a empresa inaugura o seu 10º hipermercado (a 30ª loja, incluindo os supermercados) no Bourbon Wallig.

O empreendimento, lançado em março de 2010, exigiu investimentos de R$ 270 milhões e prevê um fluxo diário de 20 a 30 mil pessoas, diz o Valor.

Atenção à TI
No ano passado, a empresa investiu R$ 300 mil em um projeto que envolveu soluções de VoIP e comunicação unificada da Aastra, companhia canadense que adquiriu a Ericsson, fabricante dos PABXs analógicos até então utilizados pelo grupo varejista gaúcho.

Com o projeto, a expectativa da rede é cortar de 20% a 25% os custos com telefonia.

No primeiro momento, a empresa gaúcha adquiriu 60 licenças da ferramenta, que vem sendo testada por setores como o de administração, TI e diretoria.