A Stefanini quer expandir seus negócios nas Filipinas. Foto: r.nagy/Shutterstock.

A Stefanini quer expandir seus negócios nas Filipinas, prevendo um aumento de 1 mil para 2 mil funcionários até o final do próximo ano. A iniciativa faz parte da estratégia da companhia para reforçar sua marca no mercado da Ásia-Pacífico.

Desde quando se estabeleceu nas Filipinas, a operação tem mantido um crescimento médio de 25% ao ano. 

"As Filipinas representam um mercado-chave para Stefanini investir e reforçar a sua oferta de BPO. O país é bem conhecido por seu mercado de BPO batante maduro e a Stefanini está focada no crescimento de nossa oferta nesse mercado", disse Gary Grossman, diretor sênior da área de Service Delivery para Stefanini América do Norte e Ásia-Pacífico.

Segundo ele, as Filipinas têm servido como uma oportunidade para a Stefanini apresentar suas ofertas de serviço para clientes de inúmeros setores.

 "A maior parte da nossa oferta se concentra em service desk. Oferecemos nível 2 com posições altamente especializadas, como administrador de segurança e analista de segurança”, afirma Grossman.

A Stefanini Filipinas é parte da operação global da Stefanini, que tem mais de 500 clientes internacionais. 

No final de 2015, a Stefanini anunciou a inauguração de seu primeiro escritório em Cingapura, juntamente com um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento no país, mostrando o interesse em crescer na Ásia.

De acordo com a companhia, o plano é que o país se torne um hub da companhia para atender todo o continente asiático, atendendo os países onde a companhia já tem presença, como Filipinas, Tailândia, China, Índia e Malásia. 

A Stefanini é uma multinacional brasileira com 29 anos de atuação. Presente em 39 países, sua oferta de serviços abrange consultoria, integração, desenvolvimento de soluções e outsourcing para aplicativos e infraestrutura; e ainda BPO para processos de negócios. 

A Stefanini fechou o ano de 2015 com um faturamento de R$ 2,6 bilhões, o que representa uma alta de 11% frente aos resultados de 2014.