Arnaldo Bacha, VP executivo da Softex. Foto: divulgação.

A Softex lança o Manual de Inovação para empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Elaborada por Eduardo Grizendi, professor do Inatel na área de Inovação e Negócios em TIC e diretor de Engenharia e Operações da Rede Nacional de Ensino e Pesquisas (RNP), a publicação tem como públicos-alvo não apenas as companhias de software e serviços, mas também as usuárias das TICs.

Em particular, estão na mira aquelas que desejam usufruir de incentivos do governo e entidades brasileiras para pesquisa, desenvolvimento e inovação.

Dividido em oito capítulos, o manual traz conceitos, processos e modelos de inovação, trata de assuntos como propriedade intelectual e registro de software, além de avaliar resultados da Pesquisa PINTEC 2008, indicando a posição do país no cenário mundial de inovação.

Além disso, elenca os principais programas de fortalecimento e promoção da internacionalização de empresas brasileiras de TIC.

O material também relaciona as linhas e programas de financiamentos à inovação  reembolsáveis e não reembolsáveis oferecidos pelas principais agências de fomento nacionais (FINEP, CNPq e BNDES, entre outras), abordando questões tributárias dos incentivos, entre outros quesitos.

“A inovação está na pauta da Softex desde sua fundação, há 15 anos, mas ganhou força adicional a partir de 2009, quando criamos uma política de inovação alinhada ao marco legal recém-criado no Brasil, que passou a ser adotada pela entidade”, afirma Arnaldo Bacha, vice-presidente executivo da Softex.

O manual foi lançado pela entidade no Congresso da Industria Brasileira de Software e Serviços de TI (CIBSS) e está disponível em versão digital para todos os inscritos no evento.

Demais interessados devem encaminhar uma solicitação para inovacao@nac.softex.br.