O filme foi dirigido pelo brasileiro José Padilha. Foto: Divulgação

A Stratasys, especializada em soluções de impressão 3D, anunciou que o estúdio de efeitos especiais utilizado na produção do filme Robocop, trabalhou com a tecnologia de impressão 3D da empresa para dar corpo ao personagem principal do filme.

A empresa de efeitos especiais Legacy Effects estava encarregada de gerar, a partir de modelos idealizados pelo designer da equipe de filmagem, protótipos em 3D da vestimenta do Robocop.

Com a Objet Connex, um sistema de impressão 3D multimaterial de alta resolução da Stratasys, o Legacy Effects produziu os moldes-padrão de todos os detalhes da vestimenta do Robocop, do capacete às botas.

As partes foram moldadas e utilizadas em outros materiais para criar variações da vestimenta, dependendo das exigências de cada cena. Além dos protótipos propriamente ditos, algumas versões da vestimenta utilizadas no filme contaram com 90% de peças impressas em 3D pela Stratasys.

Este é o caso, por exemplo, da impactante viseira com faixa vermelha luminosa que compõe o capacete na versão negra da vestimenta do Robocop. A viseira utilizada nas cenas do filme foi impressa em 3D com material VeroClear da Stratasys.

De acordo com Jason Lopes, engenheiro de projeto chefe do Legacy Effects, a peça que compõe a armadura peitoral do Robocop é o melhor exemplo de como o uso da tecnologia de impressão 3D supera alguns desafios que podem afetar os métodos de produção.

“Primeiro, especificamente em termos do tamanho da peça do peitoral do Robocop, somente a tecnologia de impressão em 3D da Stratasys nos permite imprimir algo em seu tamanho real, esse componente foi impresso ocupando virtualmente toda a capacidade da bandeja de impressão”, explica Lopes.

Apesar de a recente crise econômica ter tido um impacto sobre o orçamento dos estúdios de cinema, a alta demanda por novos filmes requer um prazo de produção mais curto, independentemente da pressão de realizar mudanças na última hora.

Para Lopes, a tecnologia de impressão 3D tem a habilidade de acelerar o processo de produção do filme. Outra vantagem é a capacidade de realizar mudanças de última hora. Essas duas características têm revolucionado a forma como a Legacy Effects atua no mercado.

O filme Robocop, estreado em 2014, é uma refilmagem baseada em um clássico americano de 1987. O filme é dirigido pelo brasileiro José Padilha. O diretor também foi responsável pela série de filmes Tropa de Elite.

Na primeira semana de cartaz, o filme arrecadou R$ 8 milhões e foi líder de bilheteria no Brasil. No entanto, parece que o block buster não convenceu o público americano. Com um orçamento de US$ 130 milhões, o filme levantou US$ 22 milhões nos Estados Unidos, totalizando US$ 96 milhões em todo o mundo.

Para os sites mais voltados na temática e críticos acadêmicos o filme é merecedor de elogios. Para eles, se trata de um corajoso roteiro, não só atualizando a história, mas também aprofundando as discussões éticas e políticas envoltas no enredo.

A Stratasys é uma empresa formada em 2012 pela fusão das companhias de impressão 3D Stratasys e Objet, baseadas respectivamente em Mineápolis, EUA e Rehovot, Israel.

Em seu portfólio, incluem-se impressoras desktop 3D sob medida para desenvolvimento de ideias, uma série de sistemas para prototipagem e grandes sistemas de produção para manufatura digital direta.

A empresa conta com mais de 1.900 funcionários, possui mais de 550 patentes concedidas ou pendentes de manufatura aditiva no mundo inteiro e já ganhou mais de 25 prêmios por sua tecnologia e liderança.