Janaína Seibert. Foto: divulgação

As caxienses Maesthria e PGS IT acabam de firmar uma parceria focada na automatização de documentos vinculados a processos de negócio.

Na prática, a Maesthria entra com a parte de consultoria, análise e mapeamento de processos (BPM), no que é especializada, e a PGS IT fornece ferramentas ECM, para gerenciamento de conteúdo organizacional, e BPO, além dos serviços de implantação.

De acordo com a diretora da Maesthria, Janaina Seibert, a meta é que em 2012 cerca de 30% dos negócios venham da parceria, que já tem projetos em andamento na área de automação e assistência técnica em Caxias do Sul.

“A maior parte das informações geradas nas empresas não se encontra em bancos de dados, mas sim em e-mails, arquivos digitais, documentos em papel, entre outros formatos que dificultam o acesso seguro, rápido e estruturado aos dados”, explica a executiva.

Segundo ela, a nova parceria permite desenhar processos focados no gerenciamento, distribuição e automatização estratégica das informações, o que pode evitar resultados como, por exemplo, a obsolescência de ferramentas automatizadas sem necessidade.

Para tanto, completando os serviços da consultoria, entra asm ferramentas da PGS IT, como a GedFlow Suite, composta por módulos como Gerenciamento de Conteúdo (GED), Controle de Fluxos de Documentos (Workflow), Formulários Eletrônicos, Certificação Digital, NF-e, Biometria, FTP Collector e Relatórios Gerenciais.

“A tecnologia proporciona segurança, organização e acessibilidade a todas as informações produzidas no ambiente corporativo, possibilitando o armazenamento, catalogação e agilidade no acesso e recuperação dos conteúdos”, detalha Fernando Santini, diretor Comercial da PGS.

No mercado há 15 anos, a empresa iniciou as atividades como Cia do Desenho – nome pelo qual é conhecida até hoje na região de Caxias.

Ao longo do tempo, especializou-se no desenvolvimento de ferramentas ECM, e hoje atende a clientes como Agrale, Lupatech, Invensys e Plimor, entre outros.
 
Já a Maesthria, que não revela números de faturamento, mas projeta crescimento de 30% para 2012, abriu as portas há cerca de três anos.

A empresa tem nos serviços de gerenciamento de processos de negócios seu carro chefe, mas também atua em pesquisas mercadológicas, educação executiva e planejamentos estratégico, comercial, de marketing e comunicação e de orçamento corporativo.

A carteira reúne 18 clientes ativos, entre os quais nomes como a própria PGS e a termometalúrgica caxiense Giacometi.

RUMO A SÃO PAULO
Para ampliar os negócios, a companhia projeta para julho a abertura de uma filial em Campinas, para onde irá levar seu know how no atendimento ao setor metal-mecânico, iniciando com uma equipe de cinco funcionários.

“Nossa expectativa é que no primeiro ano a filial represente 30% dos negócios totais”, conta Janaína.