M-COMMERCE

Dafiti reforça atuação no mobile com novo app

24/01/2014 16:34

A nova versão, mais leve e rápido, terá campanhas e descontos diferentes do portal.

Maior parte do faturamento vem da venda de sapatos. Foto: flickr.com/photos/drljohnson.

Tamanho da fonte: -A+A

A Dafiti está reforçando sua estratégia mobile ao lançar um aplicativo universal para iOS e Android em tablets e smartphones. A companhia acredita que a mudança oferece uma experiência melhor quanto a acessibilidade e navegabilidade do dispositivo. 

Essa nova versão terá campanhas e descontos diferentes do portal e, de acordo com a empresa, está mais leve e rápido.

“O aplicativo da Dafiti tem desempenho, design e usabilidade adaptados para os usuários de diferentes sistemas operacionais, considerando as melhores práticas do mercado, pesquisas e consultorias externas especializadas no assunto.” afirma Malte Huffmann, sócio fundador da Dafiti.

No Google Play e no iTunes brasileiros, o app está entre os Top 10 na categoria Lifestyle. 

Em 2013, o acesso por meio de dispositivos móveis à loja quadriplicou, bem como a compra via celular. 

Um estudo divulgado pela Tata Consultancy Services (TCS) ressalta que as transações de venda através de dispositivos móveis, o m-commerce, terá um crescimento de 35% até 2015 na América Latina.

A Dafiti atua também no México, na Argentina, no Chile e na Colômbia com um portfólio de 2 mil marcas e 125 mil produtos. Além disso, a empresa pretende expandir para Venezuela e Peru.

No Brasil, são 1,5 mil colaboradores e seis categorias atendidas: roupas, sapatos, acessórios, beleza, casa/mesa/banho e decoração.

Atualmente, entre 55% e 60% do faturamento vem da categoria de calçados. Cerca de 70% dos consumidores são mulheres.

Veja também

TO WATCH
Dafiti aparece na lista do Financial Times

Jornal britânico coloca sócio do e-commerce, Philipp Povel, na lista de 25 brasileiros que merecem atenção.

APORTE
Fundo investe R$ 160 milhões na Dafiti

Ontario Teachers Pension Plan (OTPP) realiza maior aplicação do país em empresa do setor.

NÃO PEGOU
M-commerce está em queda no Brasil

Número de usuários caiu de 67% para 49% entre 2012 e 2013.

NO BRASIL
E-commerce: R$ 39,5 bi em 2014

Valor representa um crescimento de 27% se comparado a 2013.

DEVAGAR
70% do e-commerce brasileiro não vende

Um total de 70% dos sites de e-commerce brasileiros fazem menos de dez vendas por mês.

ECONOMIA EM BAIXA
Argentina restringe compras online

Pela nova regra, cada cidadão poderá comprar ao ano até US$ 25 livres de impostos.