Caixa combate fraudes com solução do CPqD. Foto: divulgação.

O CPqD firmou um acordo com a Caixa Econômica Federal para fornecer ao banco a sua nova solução para a gestão unificada de fraudes, desenvolvida especialmente para atender instituições financeira com atendimento multicanal.

A Caixa pasará a utilizar o software CPqD Antifraude, solução de monitoramento, prevenção e tratamento de incidentes, com uma visão unificada para canais como conta corrente, cartão de crédito, adquirência, internet banking, mobile banking, entre outros. 

No caso da Caixa, o contrato inclui a venda da licença e a implantação da solução para cartões de crédito, além do suporte pelo CPqD no período de 60 meses.

Segundo a desenvolvedora do software, a solução tem recursos para combater a fraude antes que ela aconteça, com avaliação dos riscos até o tratamento de alertas e casos, por meio de uma correlação ampliada em todos os pontos do processo de prevenção.

Segundo Carlos Cantelli, gerente de vendas para o mercado financeiro do CPqD, a solução traz maior flexibilidade para adequação à realidade de cada instituição, o aprendizado na detecção de fraudes, que é aplicado automaticamente entre os canais e produtos.

“Com isso, é possível adaptar a solução a novos padrões de fraude que surgem constantemente”, afirma Cantelli.

O CPqD lançou o Antifraude de 2009 e desde então já conquistou três clientes, entre bancos e redes adquirientes de cartões, dos quais a instituição não pode revelar o nome.  

Entretanto, em 2014 a instituição vem investindo para aumentar a presença de seu produto no mercado brasileiro. Com um centro de P&D em TI sediado em Campinas, a instituição assinou em julho um acordo com a IBM para incorporar diversas tecnologias da IBM a sua solução gestão unificada de fraudes.

O produto é oferecido com tecnologia de analytics, gerenciamento de decisão, conteúdo, gestão de processos e software de análise preditiva da IBM, por meio de licenças de softwares como Cognos, i2, SPPS e Case Manager.

Além das tecnologias de software, a nova solução do CPqD é suportada pelas linhas de servidores IBM Power Systems e IBM System z.

A Caixa também está em um processo de mudança, investindo pesado na renovação de seu ambiente de TI. O banco estatal federal fechou em dezembro do ano passado um contrato de R$ 45,7 milhões com a Informatica Corporation para a área de armazenamento e tratamento de dados.

Outro grande contrato fechado em 2013 foi com a SAP, em que o banco pagará R$ 518 milhões em três anos com a multinacional alemã, para consolidar 80 sistemas legados usando a apliacação da SAP para core banking.