Robôs mediram a temperatura dos participantes. Foto: Rafael Cavalli.

Tamanho da fonte: -A+A

A Mercopar teve um balanço positivo da sua 29ª edição encerrada na quinta-feira, 19, em Caxias do Sul.

A feira de tecnologia para indústria, a única do setor a não ser cancelada e um dos poucos grandes eventos a acontecer neste ano mesmo com o coronavírus, teve um total de negócios de R$ 78 milhões, um crescimento de 20% em relação ao ano anterior.

O valor foi atingido apesar de só 7.184 visitantes presenciais terem ido ao no Centro de Feiras e Eventos Festa da Uva, um pouco mais de um terço dos 16,5 mil do ano passado. 

O número de expositores, 235, também ficou abaixo dos 315 do ano passado. Expõem na Mercopar empresas do setor metalmecânico, de tecnologia da informação, energia e meio ambiente, automação industrial e eletroeletrônico, entre outros.

“O número de negócios realizados na feira superou a expectativa e evidencia o acerto da realização do evento, que serviu, confirmando nossa previsão inicial, como excelente oportunidade para as empresas compensarem os meses em que ficaram impedidas de funcionar por conta da pandemia”, destaca o presidente do sistema Fiergs e do conselho deliberativo estadual do Sebrae RS, Gilberto Porcello Petry.

Em nota, a Mercopar destaca a grande área disponível, com 15 mil metros quadrados e o teto de circulação de 1700 pessoas simultaneamente, de acordo com o protocolo de segurança sanitária.

Até robôs o evento usou, em tarefas como veicular mensagens de cuidados, medir a temperatura dos visitantes, conferir o uso da máscara e controlar a concentração.

Para 83% dos expositores, o evento atendeu ou superou as expectativas, e 99% das empresas indicaram que têm intenção de retornar à Feira na próxima edição, cuja data ainda não está definida.