O modelo de consumo Green Lake tem em seu core o serviço de Flexible Capacity. Foto: Divulgação.

A IDC informou em um estudo publicado recentemente que até 2020 o mercado corporativo global irá adotar o modelo "pay as you go" também na área de tecnologia.

Um destaque da pesquisa é a análise sobre como os clientes querem financiar ou consumir infraestruturas hiperconvergentes (HCI), oferecendo insights sobre essa nova tendência de aquisição e revelando que as opções de infraestrutura hiperconvergente precisam incluir novos modelos flexíveis de consumo.

Diante dessa constatação, as empresas de leasing e financiamento de TI precisam se preparar para interromper os comportamentos tradicionais e adotar novas maneiras de comercialização que podem ser consideradas disruptivas.

Atenta a essa movimentação de mercado, a Hewlett Packard Enterprise disponibiliza o HPE GreenLake, um novo modelo de consumo que tem em seu core o serviço de Flexible Capacity, uma disruptura do modelo de negócios que a HPE vem praticando até o momento.

De acordo com a empresa, ela não quer fornecer somente equipamentos, mas sim um serviço escalável de tecnologia e negócios, tirando da TI a responsabilidade de prever o crescimento da infraestrutura, adotando uma solução que cresce junto com a empresa. 

 

Baixo TCO (Custo Total Propriedade)

Hoje as empresas adquirem storage com capacidade para até cinco anos e isso exige uma rede dispendiosa e específica para alcançar um ótimo desempenho.

A HCI, por sua vez, permite que as empresas reduzam seu CAPEX usando uma arquitetura com servidores x86 padrão do setor. A TI pode comprar a computação e o armazenamento de que precisa por um curto período e incrementar a capacidade conforme necessário, adicionando nós a um cluster (scale out) ou unidades de armazenamento a nós existentes (scale up).

 

Uma nova maneira de comprar backup 

Imagine um projeto de backup. A Hewlett Packard Enterprise é capaz de oferecer uma experiência completa, operando uma solução do começo ao fim: hardware HPE e software de backup Comvault, por exemplo. Tudo isso com pagamento mensal em uma fatura de serviço, com opção de remodelar a solução de acordo com as demandas da sua empresa, sem a necessidade de reorganizar a infraestrutura do seu data center. 

 

Nuvem pública e Nuvem Privada

Para entender melhor o conceito que a HPE está desenvolvendo no mercado com o GreenLake, veja o exemplo de negócio a seguir: suponha que sua empresa necessite de uma TI híbrida, utilizando a nuvem pública em determinados setores e infraestrutura interna no que considera ser o core da companhia.

Você argumenta com seu executivo de TI: “Queremos pagar pelo uso do serviço, mas nossos dados não podem ficar de maneira nenhuma em servidores na nuvem pública. Precisamos de uma única experiência que englobe o controle da infraestrutura local e a escalabilidade e vantagens de custo da nuvem”.

Com GreenLake essa situação não é um problema, pois é perfeitamente possível implantar uma nuvem privada garantindo performance e privacidade dos dados onde for necessário e também suportar demandas na nuvem pública em um único contrato, pagando apenas pelo uso do serviço.

Se antes a manutenção e gerenciamento de uma infraestrutura híbrida não eram opções por questões de custo ou por complexidade da operação, o HPE GreenLake e o Flexible Capacity tornaram isso possível.

A tendência, vale lembrar, é de que o mercado busque a melhor experiência dos dois mundos: manter o controle e pagar somente pelo uso. Na nuvem pública, agilidade e flexibilidade; dentro da empresa ou na nuvem privada, ter o comando da infraestrutura de tecnologia, controlar a segurança, atingir a performance máxima e atender de maneira eficiente os processos de negócios vitais da empresa.

Acesse o site da HPE e descubra como o GreenLake te ajuda a entregar mais valor nos seus resultados!