PAI é um ERP gratuito. Foto: flickr.com/photos/dolmansaxlil

O Instituto Brasileiro de Planejamento Tributação (IBPT) disponibilizou um sistema de gestão gratuito para microempreendedores e empresas com faturamento anual de até R$ 360 mil, o  PAI – Programa de Assessoramento Intensivo do Micro e Pequeno Negócio.

A solução foi disponibilizada em abril pelo instituto especializado em pesquisa sobre o sistema tributário brasileiro e o nome por trás da parte técnica de iniciativas como o Impostômetro e o Empresômetro.

Sediado em Curitiba, o IBPT também atua como consultoria para entidades setoriais, além de produtos de validação fiscal que são usados por empresas de ERP atuantes no mercado.

“Vimos que não existia um programa de governo ou entidades no sentido de disponibilizar ferramentas de gestão para esse perfil de empreendedor”, aponta Geraldo Magela Fraga do Nascimento, diretor de tecnologia do IBPT.

O Instituto não revela qual é a base ativa de usuários ou mesmo quantos downloads foram feitos até agora, apenas que 41% foram para São Paul,o 14% para o Paraná e 11% para Minas Gerais.

Nascimento enfatiza que o IBPT faz checagens das empresas que se propõem a baixar o programa, só é autorizado para companhias enquadradas no Simples Nacional ou no programa Microempreendedor Individual, o que em tese garantiria que se tratam de empresas de pequeno porte.

O diretor de tecnologia do IBPT é cauteloso com o assunto, uma vez que o instituto não quer ser visto como um competidor em um mercado no qual tem parceiros atuando e no qual os fornecedores tem feito um esforço para atingir cada vez mais a base da pirâmide, com ofertas de ERPs na nuvem por R$ 99 mensais como o da Totvs.

“Estamos falando empreendimentos para os quais investir em um ERP nem está na pauta. Nossa iniciativa pode servir inclusive para educar um novo mercado”, garante Nascimento.

Segundo o IBPT, a maioria das pessoas que adere ao programa e baixa o software se compõe de pequenos empresários do comércio varejista, pequenas indústrias, oficinas mecânicas e escritórios de contabilidade.

Parte da abordagem tecnológica para conseguir oferecer o ERP gratuito é cortar os custos com suporte, o que o IBPT fez colocando os dados das empresas usuários em nuvens da Microsoft e Amazon.

O sistema é desenvolvido em tecnologia Microsoft e parte dos planos inclui migrar o sistema para ser um app do Windows 8.