Erick Scudero, Simone Leal Kosmalski e Alex de Araújo.

Tamanho da fonte: -A+A

A TargetTrust, um dos centros de treinamento de TI mais tradicionais de Porto Alegre, com 20 anos de mercado, acaba de lançar o Becode, uma plataforma online de capacitação de profissionais.

A plataforma já começa com três cursos: Lógica de Programação; HTML5, CSS3 e JavaScript e Introdução a Banco de Dados Relacional e SQL.

Estão previstos para breve outros três lançamentos: Banco de Dados SQL Server 201; Java - Fundamentos da Linguagem e Programação Orientada a Objetos. 

Os primeiros cursos foram elaborados por profissionais e instrutores da TargetTrust e Becode.

O objetivo da empresa, no entanto, é ampliar a quantidade de formações disponíveis através de parcerias com profissionais de diferentes áreas, não necessariamente relacionados com a TargetTrust.

Neste caso, o instrutor seria um parceiro da escola, recebendo uma remuneração de 50% sobre todas vendas do curso. 

O parceiro entra com o conteúdo e a TargetTrust com sistema de gestão de aprendizado (LMS, na sigla em inglês) desenvolvido sobre plataforma WordPress.

A plataforma oferece ao  aluno um dashboard onde o aluno poderá gerenciar e acompanhar de perto o seu desempenho ao longo do treinamento, acessar os seus certificados e interagir com os instrutores.

“Pretendemos incentivar o coworking, colaborativismo e parceria entre as partes. Desenvolvendo assim, cada vez mais conhecimento interno e cursos sobre tendências, como o Big Data, Internet das Coisas, Arduino, NoSQL e entre outros”, afirma Simone Leal Kosmalski, CEO da TargetTrust

Os cursos serão compostos por vídeo aulas rápidas de até no máximo cinco minutos por tópico, incluindo  conteúdo, capturas de telas e narrativa, suportados por Ebooks e testes.

Mesmo assim, cada curso publicado até agora tem uma média de 3,5h de vídeo e 30 exercícios, o dobro da média de mercado, segundo a Becode. Eles equivalem a uma formação de 20h ou 40h, dependendo do caso. Já o custo, na faixa dos R$ 150, está na média do oferecido no mercado.

“A grande maioria dos concorrentes, a está preocupado com a quantidade e não com a qualidade. Nossas referências são empresas americanas como Lynda, Plura Sight, Udacity e Udemy”, aponta Simone.