O Instituto GPTW divulgou as melhores empresas para trabalhar na América Latina.

O Instituto Great Place to Work divulgou três listas com as melhores empresas para trabalhar na América Latina. Os rankings são divididos em multinacionais, empresas com mais de 500 funcionários e empresas com pelo menos 50 funcionários e menos de 500.

O GPTW avalia e certifica o ambiente de trabalho das organizações através da análise dos dados obtidos por pesquisas respondidas pelos funcionários das companhias participantes.

A Cisco ficou em primeiro lugar no ranking das melhores empresas multinacionais para trabalhar da América Latina, de acordo com o GPTW Institute. A lista conta com 25 empresas, com quatro representantes do segmento de Tecnologia da Informação.

A Cisco, líder do ranking, tem 1.710 colaboradores em 5 filiais na região: México, Brasil, Chile, Colômbia e Costa Rica.

No 4º lugar ficou a Dell, que tem presença no Brasil, Panamá e México. A companhia tem 6,2 mil funcionários na América Latina.

A próxima representante de TI na lista é a EMC, na 12ª colocação. A empresa conta com um time de 1,2 mil pessoas nas filiais Brasil, México, Argentina e Chile.

Na 13ª posição está a Oracle, que tem 4,6 mil funcionários e presença em seis países: Brasil, México, Argentina, Venezuela, Porto Rico e Peru. 

O ranking de melhores empresas com mais de 500 colaboradores tem apenas uma representante do setor de TI entre as 25 selecionadas. A brasileira PromonLogicalis aparece na 17ª posição.

Já na lista de empresas com menos de 500 colaboradores, há 12 companhias de tecnlogia e telecom entre as 50 melhores para trabalhar. A melhor colocada é a brasileira Dextra, que ficou com a 4ª posição e tem 103 funcionários.

Já a ACH Colombia ficou com o 8º lugar, seguida pela Acesso Digital, do Brasil, no 9º. A brasileira Radix, de 332 funcionários, ficou na 18ª posição da lista.

O 22º lugar ficou com a Dimension Data, do México, enquanto o 27º ficou com a Backcountry Costa Rica SRL. A mexicana CONTPAQi está na 32ª colocação do ranking.

Na 39ª posição está a brasileira Microcity, que tem 332 colaboradores. O ranking segue com a Compucad, do México, no 40º lugar, e com a brasileira Daitan, na 41ª.

Na 46ª posição está a FS Vas, do Brasil. A última representante de TI na lista é a brasileira Metadados, que ficou com a 48ª colocação.