Loja da Zaitt no Itaim Bibi.

A startup capixaba Zaitt acaba de abrir em São Paulo um mini mercado sem funcionários ou caixas, nos quais os clientes tem as compras escaneadas por meio de RFID e fazem o pagamento por um aplicativo.

A loja ficará aberta 24 horas por dia, sete dias da semana, na rua João Cachoeira, 382, no coração do Itaim Bibi, um endereço nobre na capital paulista.

Com foco em food service, snacks, bebidas, produtos de limpeza, higiene pessoal, a loja será abastecida pelo Carrefour, com quem a Zaitt fechou um acordo.

“Assim como fazemos globalmente, iremos estreitar parcerias com empresas e startups que nos tragam novas tecnologias e competências para acelerar a nossa transformação digital e gerar escala para serviços e soluções realmente inovadores", destaca Paula Cardoso, CEO do Carrefour eBusiness Brasil.

Essa é a segunda loja da Zaitt, que já tinha uma unidade no Espírito Santo. 

Diferente da loja original, na qual os clientes escaneavam os produtos com um app ao fazer as compras, fechando a conta no final, essa nova unidade funciona com base em RFID. As portas são abertas por reconhecimento facial ou a leitura de um QR Code, tecnologias que também são usadas para encerrar a compra.

"Compreendemos a unidade de São Paulo como um marco não só nacional, como também em âmbito global”, explica Rodrigo Miranda, cofundador da Zaitt. "Pelo estilo de vida paulistano, que não para nunca e adora novidades, imaginamos uma aderência muito grande!”, agrega Miranda.

O conceito de auto-serviço para pagamentos em supermercados, de forma complementar aos meio tradicional, já está bastante desenvolvido nos Estados Unidos e dando os primeiros passos no Brasil. 

O Walmart, por exemplo, deve fechar o ano com 100 terminais em operação até 2019 no Brasil. 

Nos Estados Unidos, a rede já havia comprado 10 mil máquinas de self-checkout da NCR em 2013, para contar com o equipamento em 1,2 mil lojas.

O conceito de uma rede de lojas sem funcionários já é um pouco mais ousado e está nos planos da Amazon para o mercado americano, iniciando por um teste tímido em Seatlle e já em fase de expansão.

A Zaitt começou sua operação em abril de 2016 como mix de delivery de bebidas via aplicativo e um espaço para eventos e vendas nas proximidades. No final de 2017, a empresa converteu o local no que afirma ser o “primeiro mercado 100% autônomo da América Latina”.

Miranda fundou a empresa em 2016 em Vitória, com uma experiência profissional prévia de três estágios. De um tempo para cá, a empresa reforçou a equipe.

No ano passado foi contratado um CEO, Adalberto J. Calonego, vindo da Accenture, onde foi consultor de TI por uma década.

Mais recentemente, a empresa contratou um head de marketing Christian Abramson, vindo de uma passagem de oito anos pela Colgate-Palmolive.

Se a loja em parceria com o Carrefour funcionar, a Zaitt tem um parceiro e tanto para expandir o modelo pelo país. A rede varejista francesa de 660 pontos de vendas no país, com um faturamento de R$ 56,3 bilhões em 2018.