HEIN?!

Vostu vai para a Argentina focar no BR

23/04/2012 11:30

Empresa brigou na justiça com a Zynga por plágio em alguns títulos.

Divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A empresa brasileira Vostu, desenvolvedora de jogos para redes sociais como MegaCity, MinifaZenda e Cafe Mania, está reformulando sua estratégia.

Segundo informado pelo jornal Folha de S. Paulo, a empresa reduziu os postos de trabalho pela metade, fechou os estúdios do Brasil e dos Estados Unidos e reuniu a produção de games na Argentina.

Com a reestruturação, a Vostu amplia o foco para a América Latina e espera faturar US$ 50 milhões neste ano, diz o jornal.

A medida parece contraditória para uma empresa do ramo.

Segundo maior gasto médio por usuário, com 24,3 horas por mês, o Brasil só perde no quesito tempo conectado para a Argentina – onde os internautas gastam 25 horas em média, mensalmente.

No ano passado, a Vostu foi processada pela Zynga em função de similaridades entre jogos.

Os brasileiros chegaram a contestar a acusação de plágina. A alegação básica era de que a própria Zynga não criou os jogos que ela acusa a Vostu de copiar, o que jogaria por terra o processo contra a Vostu.

A disputa acabou no final do ano passado com um acordo entre as partes no qual a Vostu pagaria um valor à Zynga e alteraria quatro de seus jogos para encerrar a briga judicial.

Conforme a empresa, o processo não foi a causa da reestruturação.

Além disso, Daniel Kafie, diretor da Vostu, declara que, apesar da mudança, o Brasil segue sendo o  maior mercado da empresa.

Hoje, dos 50 milhões de usuários registrados nos jogos da Vostu, 87% são brasileiros.

Mesmo não sendo o mercado em que as redes sociais têm maior alcance na América Latina – o Brasil é o 10º no ranking da comScore, com 85,3% de alcance – os brasileiros são o maior mercado online da região.

São 40 milhões de usuários brasileiros, mais que o dobro do México, onde as redes sociais têm alcance de 88,8% entre 17,8 milhões de internautas, e quase quatro vezes mais que a Argentina (com 89,7%, 12,8 milhões) e Chile (91,7%, 7,3 milhões).

De acordo com ao Folha, agora a Vostu vai explorar as características latinas para construir os games.

Em novembro, a empresa assinou acordo com o Corinthians para o time ser tema de alguns edifícios do "MegaCity". Em março, incluiu no jogo o cantor Michel Teló, do hit "Ai, Se Eu Te Pego".

Mudará também a característica dos jogos, se adaptando ao uso local. Na América Latina, os internautas se dedicam ao entretenimento por um longo período, mas até duas vezes ao dia. Por isso, os jogos terão tarefas a serem feitas rapidamente.

Veja também

Social game com lançamento multimilionário

A desenvolvedora de games sociais Vostu está planejando uma campanha milionária de divulgação para o lançamento do jogo MegaCity – uma variação do clássico Sim City, da Maxis, criado em 1989 – voltado para construção de cidades em sites de relacionamento.

Trata-se de uma aposta num mercado que deve movimentar R$ 300 milhões neste ano.

Zynga acusa Vostu de plágio

A Zynga – desenvolvedora de games sociais como FarmVille e CityVille (ambos do Facebook) – está acusando a Vostu de plagiar seus jogos em sites de relacionamento.

O foco do problema são os títulos MegaCity, MinifaZenda e Cafe Mania (cujo plagiado seria o café World, da Zynga).

Vostu compra argentina da MP Games

A desenvolvedora de jogos sociais Vostu anuncia a compra da MP Games, focada em games para dispositivos móveis e redes sociais. Os termos do acordo não foram revelados.

O negócio une duas latino-americanas no meio de social games, de olho no Brasil.

Sediada na cidade de Buenos Aires, na Argentina, e com redes de desenvolvimento de negócios em 11 cidades na América Latina e Espanha, a MP Games tem mais de 12 anos de experiência.

Plágio social: Vostu contra-ataca Zynga

Matéria do jornal norte-americano Wall Street Journal dessa quinta-feira, 21, noticia o contra-ataque da brasileira Vostu contra a norte-americana Zynga – ambas empresas de games sociais.

O motivo das disputas são alegações de plágio.

Zynga levanta US$ 1 bilhão em crédito

A Zynga, empresa de jogos sociais, levantou US$ 1 bilhão em crédito junto aos bancos Morgan Stanley e Goldman Sachs para atualizar seu pedido de abertura de capital,segundo informações do site TI Inside Online.

O pedido faz parte de um novo documento enviado à Securities and Exchange Commission (SEC), órgão regulador do mercado de capitais dos Estados Unidos, para atualizar seu pedido de abertura de capital.

Vostu lança futebol social multiplayer

A Vostu acaba de lançar o GolMania, um jogo social multiplayer de futebol em tempo real que poderá ser acessado nas redes sociais Facebook e Orkut.

Segundo a empresa, esse é o primeiro de uma série de jogos sociais esportivos que estão por vir, e a estreia de um social game de esportes nesse formato.

Game gratuito, o projeto conta com parceiras da Pepsi, Vivo e Visa, que terão sua marca exposta no meio do campo e nas placas de patrocínio, como nas partidas de futebol reais.

Paymentez se torna empresa independente

A Paymentez, plataforma de pagamentos digital criada pela distribuidora de games sociais Mentez, acaba de se tornar uma empresa independente.

O objetivo é alcançar um milhão de pontos de venda até o fim do ano e ampliar o número de usuários na região, hoje em torno de 4,2 milhões.

Zynga pede ações de empregados de volta

Funcionários da Zynga que ganharam opções de ações, em vez de um alto salário, no início da história da empresa, foram pressionados pelos fundadores a devolver os papéis, sob ameaça de demissão.

Segundo o Wall Street Journal (WSJ), Mark Pincus, CEO da empresa por trás de hits nos games sociais como "FarmVille" e "Mafia Wars", adotou a medida de pressão na véspera da oferta pública de ações da empresa.

Zynga quer US$ 925 mi com ações na bolsa

A Zynga, empresa de jogos sociais, projeta levantar US$ 925 milhões a partir da sua oferta de ações na bolsa.

Vostu pagará Zynga e alterará jogos

A briga entre Zynga e Vostu, que trocavam acusações de plágio desde o meio desse ano, acabou.

Segundo nota divulgada pela Vostu – brasileira que desenvolveu jogos sociais como MegaCity, MinifaZenda e Cafe Mania –, “parte do acordo envolve pagamento para Zynga e algumas alterações em quatro de seus jogos pela Vostu”.

Outras “partes do acordo” não foram divulgadas pelas empresas, nem o valor do pagamento.