Jogo causa repercussão nas redes sociais. Foto: reprodução

O candidato à prefeitura de São Paulo José Serra (PSDB) lançou em seu site um jogo chamado de Angry Haddad. O aplicativo para Facebook tem repercutido nas redes sociais às vésperas da decisão do segundo turno.

Inspirado no Angry Birds, onde o usuário deve usar passarinhos para atingir obstáculos e passar de fase, a versão do político dispara, através de um canhão, bonecos com ilustrações de Paulo Maluf (PP), Fernando Haddad (PT) e José Dirceu (PT) contra prédios públicos.

O game traz a chamada “Quer ajudar o PT a destruir SP?” e afirma no início: “Tudo que o Haddad precisa para destruir São Paulo é o seu apoio”.

Em quatro fases, o jogo não impõe dificuldades para o usuário. Com pontaria, os personagens destroem uma AMA (Assistência Médica Ambulatorial), uma escola técnica, uma estação de metrô e a Rede Lucy Montoro (centro de reabilitação).

Ao concluir as etapas, o jogador é avisado que cumpriu com as metas do jogo, mas que se não quiser ver a “destruição” ocorrer na realidade, não deve votar em Fernando Haddad.

A repercussão nas redes sociais foi imediata. No post da fan page do candidato, foram mais de 420 compartilhamentos, em quatro horas, até o momento da publicação desta matéria.

Atualização: por volta das 20h30 desta segunda-feira, o jogo foi retirado do ar, após liminar concedida a favor da campanha do candidato petista.

Entre o debate político, há mensagem criticando ou elogiando a ação. Um dos usuários diz: “Vou votar no Haddad, mas parabéns pelo game. Ri muito”. Outra seguidora do perfil afirma “Adorei, ilustrou perfeitamente a situação”.

Nas eleições municipais de Porto Alegre, Manuela D'Ávila (PCdoB-RS), lançou o jogo "Chegou a Hora de Defender Porto Alegre".

Sem o tom agressivo da disputa entre paulistas, o game tinha uma dinâmica simples, em que o jogador controlava um foguete para destruir alienígenas que invadiam a capital gaúcha.

DATAFOLHA

Pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo na sexta-feira, 19, aponta que Fernando Haddad lidera a corrida do segundo turno, com 17 pontos de vantagem em relação a José Serra.

Haddad tem 49% das intenções de voto totais contra 32% de Serra. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

De acordo com o levantamento, os votos brancos e nulos somam 10%, enquanto 9% disseram não saber em quem vão votar.

Se levados em conta apenas os votos válidos - quando não são contabilizados os brancos e nulos - Haddad soma 60% e Serra 40%.