Cisco terá centro em prédio histórico em Barcelona. Foto: flickr.com/photos/gonzalomauleon

A Cisco anunciou a criação de um centro global de inovação dedicado à Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), que será aberto em Barcelona.

A instalação, que terá 1,7 mil metros quadrados e receberá investimento de US$ 30 milhões, será uma plataforma de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e novas oportunidades de negócio relacionadas com a IoT aplicada às cidades inteligentes (smart cities).

Além disso, o centro será no edifício histórico do século XIX ‘Ca l’Alier’, que será restaurado com um laboratório de inovação, equipamento tecnológico e a contratação de novos colaboradores (engenheiros, programadores de aplicações e pesquisadores).

Com inauguração prevista para o verão de 2016 – o centro será um dos cinco centros globais da Cisco dedicados a Internet das Coisas, se juntando a a dois já em funcionamento no Rio de Janeiro e em Songdo (Coreia do Sul) e a outros dois que serão construídos na Alemanha e no Canadá.

Com foco em cidades inteligentes, o centro desenvolverá soluções e serviços como estacionamento e iluminação inteligentes, localização analítica, entre outros – além da gestão energética e troca de conhecimentos sobre segurança e Cloud.

Segundo a Cisco, o plano da empresa é ajudar empresas e governos a compreenderem como tirar partido da IoT, a nova fase da Internet, cuja oportunidade de criação de valor estimada é US$ 19 trilhões de dólares, como resultado da redução de custos, criação de receita, otimização de processos empresariais e a criação de serviços urbanos inovadores.

“As tecnologias da Informação e Comunicação e, particularmente, a IoE, têm um papel decisivo na transformação urbana, no crescimento econômico sustentável e nos serviços públicos, contribuindo para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos e reforçar a competitividade das cidades e a sua capacidade de atrair talento e investimento", destacou Jordi Botifoll, Presidente da Cisco para a América Latina.