Andréia Rengel, CEO da AMcom. Foto: Divulgação.

A AMcom, empresa de tecnologia que atua no desenvolvimento customizado e sustentação de sistemas de informação, acaba de receber aporte de R$ 15 milhões da Trivèlla M3 Investimentos, gestora independente de recursos focada em empresas brasileiras de middle-market.

Com matriz em Blumenau e filial em São Paulo, a AMcom tem suas soluções presentes em mais de 12 países. A empresa tem como pilares de atuação a sustentação de sistemas, desenvolvimento customizado, consultoria para modelagem do negócio e a alocação de profissionais. 

Entre os clientes da companhia estão nomes como Jequiti, Hering, Infraero, Ultragaz, Philips e Bunge.

Além do valor inicial, o aporte pode ser acrescido de mais R$ 5 milhões. O pagamento adicional para ajuste na participação da gestora na companhia poderá ser realizado de acordo com a performance do desempenho da AMcom.

Os recursos serão utilizados para expandir o desenvolvimento de soluções oferecidas no modelo de software como serviço. 

“Em nossos 22 anos de atuação, a aproximação com os clientes nos permitiu identificar a necessidade de alguns produtos específicos. E é nisso que vamos focar esforços com o auxílio deste aporte recebido, complementando e fortalecendo nosso portfólio já existente”, conta Andréia Rengel, CEO da AMcom. 

O objetivo é começar a desenvolver os produtos no primeiro trimestre do próximo ano.

Além da criação de novas soluções SaaS, o investimento auxiliará a empresa a sustentar o crescimento acelerado e intensificar as ações de internacionalização.

A AMcom tem como projeção faturar R$ 100 milhões em 2020 (o dobro do faturamento registrado em 2017). Para 2029, o objetivo é alcançar R$ 1 bilhão.

“As soluções oferecidas pela AMcom são práticas e inovadoras, que integram, automatizam e melhoram processos. A empresa possui capacidade de execução comprovada e é referência pela entrega de qualidade de seus serviços, com um grande portfólio ainda a ser explorado. É um ativo com grande potencial que pode ser lapidado para tornar-se uma das maiores companhias em seu segmento”, analisa Marcel Malczewski, CEO da Trivèlla M3.

O aporte na AMcom é o segundo realizado pelo Trivèlla M3 VC4, o quarto fundo de Venture Capital da gestora, que pretende investir R$ 150 milhões em empresas brasileiras. A InfoPrice, empresa de tecnologia e inteligência de negócios focada em pricing do varejo físico, recebeu anteriormente R$ 11 milhões do fundo.

Entre as operações realizadas pela Trivèlla M3 Investimentos estão a venda da Hiper para a Linx, avaliada em R$ 50 milhões; a venda Veltec para a norte-americana Trimble; e a venda parcial de sua participação na VHSYS para a Stone, operadora de cartões de débito e crédito.