Carlos Bokor. Foto: divulgação.

A Teradata, desenvolvedora de soluções de big data e analytics, anunciou a criação de um programa para impulsionar a venda de suas soluções da plataforma Teradata Cloud na América Latina.

O plano da companhia, que tem sua presença concentrada em empresas de maior porte, é chegar à clientes de menor porte e capilarizar com parceiros a sua presença no Brasil e países como Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México e Peru.

No Brasil, a Teradata tem suas soluções de analytics em empresas de grande porte como Pão de Açúcar, Itaú, Bradesco, Serasa, Sicredi, Vivo, entre outros.

Além disso, a estruturação envolve a ampliação da presença da empresa além do eixo Rio-São Paulo. A região Sul, onde a Teradata tem presença com a Teletex, e Nordeste, são focos deste projeto.

Com a reestruturação da oferta cloud, a empresa espera que em cerca de um ano, a receita proveniente de produtos cloud já represente 50% da receita proveniente de novos contratos da empresa.

A Teradata não abre valores de faturamento regionais, mas de acordo com Carlos Bokor Diretor de Parcerias e Alianças da Teradata, a expectativa é que a região amplie sua fatia de aproximadamente 4% na receita total da empresa, que foi de US$ 2,73 bilhões em 2014.

"Estamos reestruturando sensivelmente a nossa presença no país, que era focada essencialmente em grandes projetos e implementações on premise, com o objetivo de colher resultados a curto prazo", afirmou Bokor.

Os primeiro resultados citados pelo diretor foi a ampliação de canais credenciados para o Teradata Cloud no país, número que dobrou para doze no último ano.

"Como é um modelo em que a solução pode ser oferecida em modelos já pré-definidos, é uma redução de tempo de implantação para os canais e torna o produto mais acessível para clientes de médio e pequeno porte", avalia Bokor.

Além disso, a companhia espera que a parceria com empresas especializadas em análise de dados, inteligência de mercado e de negócios possa diversificar a entrada da empresa em diferentes verticais.

"Queremos nos aperfeiçoar para um mercado diversificado, servindo inúmeros clientes em diversas indústrias, cada qual com suas necessidades próprias, através de soluções analíticas de qualidade", destacou Bokor.

Lançada este ano no Brasil, o Teradata Cloud é hospedado nos servidores da Teradata nos Estados Unidos. Entretanto, conforme explica o diretor, caso a demanda pelo produto crescer, a empresa avalia criar uma estrutura própria no país.

"Existem verticais, como governo e financeiro, que exigem seus dados hospedados localmente. Com o crescimento da demanda esperamos ter um data center no país em um ou dois anos", avalia o executivo.