O Telefónica Open Future terá um espaço de crowdworking no Parque da UFRJ. Foto: Divulgação.

O Telefónica Open Future, programa global de inovação aberta e apoio ao empreendedorismo da Telefônica, fechou parceria com o Parque Tecnológico da UFRJ para a criação de um espaço de crowdworking para empreendedores digitais. 

O Crowd Rio é a primeira iniciativa do Open Future no Rio de Janeiro e está com inscrições abertas para a primeira seleção de startups de base tecnológica.

A inicitiva funcionará nas dependências do Parque Tecnológico da UFRJ e está à procura de projetos nas áreas de internet das coisas (IoT) e tecnologias digitais, tais como fintechs, agtechs, ou empresas com soluções de telecom, SaaS, big data, machine learning, inteligência artificial, E2E, educação, segurança, vídeo, mobile e games. 

Caso o projeto avance, terá a oportunidade de continuar a ser apoiado por meio da Wayra, a aceleradora de startups ligada ao programa, onde poderá receber financiamento da ordem de US$ 50 mil em dinheiro e outros US$ 50 mil em infraestrutura e ações de desenvolvimento.

“Vamos utilizar uma metodologia de desenvolvimento de negócios moderna e já testada, além de ajudar a ampliar os contatos dos empreendedores com um ecossistema mundial de inovação”, afirma Renato Valente, country manager do Open Future e diretor da Wayra Brasil. 

As inscrições estão abertas por meio da plataforma Openfuture.org. Serão selecionadas 10 startups para um período de pré-aceleração de até 12 meses.

Um dos objetivos de programa Open Future  é promover parcerias entre a Vivo e as startups na oferta de serviços ao cliente ou de processos inovadores para a gestão da própria empresa. Hoje, 20% das startups investidas pelo Open Future fazem negócios com a operadora.

Esse é o quinto Crowd implantado pelo Open Future no país. A ideia do espaço é impulsionar empresas locais e incentivar jovens empreendedores a colocar em prática suas iniciativas, fornecendo infraestrutura de espaço, suporte técnico e mentoria. 

O primeiro espaço, chamado Crowd Vale da Eletrônica, foi lançado no início de 2016 junto ao Instituto Nacional de Telecomunicações, de Santa Rita do Sapucaí (MG) e em parceria com a Ericsson. 

Em maio, foi anunciada a criação do Crowd Londrina, em parceria com a Universidade Estadual de Londrina e o Sebrae Paraná. 

Em São Paulo, a parceria com o Senac Santo Amaro deu origem ao Crowd Senac e, mais recentemente, em dezembro, foi anunciado o Crowd Hotmilk Curitiba, em conjunto com a PUC-PR.

O Parque Tecnológico da UFRJ ocupa um espaço de 350 mil metros quadrados. Hoje estão instalados centros de pesquisa de 14 grandes empresas, 9 pequenas e médias, além de 7 laboratórios da própria UFRJ. 

A Incubadora de empresas Coppe também faz parte do ambiente de inovação do parque e atualmente abriga 25 startups. Outras 63 empresas de base tecnológica já foram formadas na incubadora.