Mauricio Trezub, CEO e cofundador da OmniChat. Foto: divulgação.

A OmniChat, plataforma curitibana de chat-commerce para varejo e serviços, recebeu um aporte de R$ 20 milhões em rodada série A liderada pela Kaszek Ventures com a participação do Ebanx, do fundo Goodz e de um consórcio de investidores anjos.

Criada em 2016 por Mauricio Trezub, fundador da CiaShop, e Flavio Negrão, a empresa oferece uma solução B2B para os varejistas oferecerem suporte e realizarem vendas em aplicativos de mensagens como WhatsApp, Facebook Messenger, SMS e Google RCS. 

“A OmniChat permite que as marcas escalem suas iniciativas de chat-commerce, fornecendo ganhos de produtividade, rastreabilidade, análises sólidas e proteção de dados usando uma combinação de suporte automatizado por tecnologia de chatbots e contato humano com vendedores especialistas", explica Trezub.

Segundo a startup, vender por aplicativos de mensagens já era uma oportunidade óbvia no Brasil, que possui 120 milhões de usuários no WhatsApp, mas a pandemia acelerou a adoção por grandes empresas e impulsionou o crescimento da OmniChat em 2020.

No ano passado, quase um em cada 12 usuários brasileiros do aplicativo de conversas se conectou a uma marca por meio do OmniChat e os varejistas trocaram mais de 350 milhões de mensagens pela plataforma.

Hoje a companhia conta com 90 colaboradores e 300 clientes corporativos, incluindo varejistas como Arezzo Co, Leroy Merlin, Telha Norte, Boticário, Loreal Paris, L'Occitane, Rihappy, PBKids, Havaianas, Pirelli, Dominos e Kopenhagen.

O contato com Hernan Kazah, sócio-gerente da Kaszek Ventures e cofundador do MercadoLibre, existe há cerca de 10 anos, quando o executivo ainda fazia parte da empresa e Trezub estava em seus dias como fundador da Ciashop. Na época, os dois haviam entrado em conversas de M&A, que não chegaram a se concretizar.

"Estamos entusiasmados com a parceria com a OmniChat, uma equipe profundamente experiente, mas ainda extremamente inovadora. Acredito que essa tendência do comércio vai ser muito relevante, tanto quanto o e-commerce, o vídeo commerce e o social commerce”, aposta Kazah.

Em agosto de 2019, a Kaszek Ventures arrecadou US$ 600 milhões para dois novos fundos focados na América Latina. Com a nova captação, o capital total sob administração da organização chegou a aproximadamente US$ 1 bilhão.

Hoje o ecossistema de startups na América Latina conta com diversas empresas investidas pela Kaszek, como Nubank, QuintoAndar, Kavak, Creditas, TheNotCompany, Konfio, Loggi, GymPass, MadeiraMadeira, Bitso, Escale e CrediJusto.