Carlos Kazuo, diretor de delivery da GFT. Foto: Divulgação.

A GFT, multinacional alemã de soluções para o segmento financeiro, contratou Carlos Kazuo como diretor de delivery da operação brasileira. 

O executivo assume o lugar de Leandro Rodrigues, que passa a responder pela unidade de exportação de serviços para a região Atlântico, que inclui Estados Unidos, Canadá e Reino Unido.

Kazuo vem da Everis Brasil, onde, após 15 anos de atuação, ocupou o cargo de diretor de projetos nos últimos cinco anos. Na empresa, liderou projetos de integrações sistêmicas entre bancos, renovações tecnológicas, projetos de consultoria de negócios e revisão de processos.

O executivo é formado em engenharia da produção pela UNESP e tem especialização na FEA/USP como operador de mercado financeiro.

Na GFT, Kazuo tem como missão dar continuidade à ampliação da estrutura da área de delivery para uma maior escala de atendimento. Essa expansão surge para atender o aumento dos negócios da companhia, em especial a alta demanda de projetos digitais para o setor financeiro. 

“Temos que crescer e manter o mesmo espírito de colaboração e comprometimento com a qualidade e com as expectativas dos clientes”, acrescenta Kazuo.

Em outubro, a GFT anunciou planos de expandir sua operação brasileira a partir do investimento de R$ 3 milhões em um novo delivery center em Curitiba. O escritório contará com 200 colaboradores.

O plano de crescimento também inclui a ampliação do escritório da companhia em Alphaville, região metropolitana de São Paulo. A capacidade do local passará de 200 para 350 pessoas. Em Alphaville, o investimento será de R$ 2 milhões.

Com esses investimentos, a GFT dobra sua operação. A equipe do Brasil passará a ser a segunda maior da GFT no mundo, com 800 pessoas. A companhia atua em 12 países e conta com 4,5 mil colaboradores. 

O Brasil representa hoje a sexta maior operação da GFT em termos de receita. A previsão da companhia é um aumento global de 12% no faturamento em 2016, alcançando € 420 milhões.