Paessler agora com seu PRTG para plataforma 64 bits. Foto: flickr.com/photos/tim7423

A alemã Paessler está lançando mundialmente e no mercado brasileiro a versão de 64 bits do seu software de monitoramento de rede PRTG.

Com o upgrade, o processo principal do software não está mais limitado a três gigabytes de memória, aumentando a estabilidade e a performance de grandes instalações.

Além disso, os tipos de sensores desenvolvidos da versão atual do PRTG oferecem recursos de monitoramento ainda mais avançados.

Com o limite de 3GB, limite para o sistema de 32 bits, as instalações eram, usualmente, limitadas a cerca de 10.000 sensores.

Esse limite foi removido com a nova versão do PRTG, que agora pode usar toda a memória disponível do computador. Isso representa um aumento na recomendação da Paessler com relação ao número máximo de sensores para 20 mil.

"Como parte do contínuo desenvolvimento de nosso software de monitoramento de rede e da nossa estratégia de lançamento, nós vamos usar essa versão como uma maneira de melhorar constantemente nosso produto para os próximos meses", disse Dirk Paessler, CEO da Paessler AG.

Segundo o CEO, o novo sistema assegura a instalação do software em estruturas maiores, com testes que suportaram até 50 mil sensores.

O PRTG tem expandido sua gama de sensores para mais de 150 tipos diferentes a fim de atender finalidades diversas como storage, acompanhamento de hardware, portas e de SQL.

Dependendo das exigências, é possível tecer uma rede densa e complexa que forneça informações de monitoramento detalhadas e orientadas. Tais compilações precisas de sensores podem ser gerenciadas profissionalmente, mesmo em grandes redes.

PAESSLER

O lançamento da versão 64 bits do PRTG no Brasil condiz com a mudança de estratégia da companhia de Nuremberg, que planeja investir diretamente no país, ampliando os canais e conquistando clientes.

Entre as medidas para atrair novos clientes estão a ampliação de canais de venda e disponibilização do site oficial da marca em português.

Líder no fornecimento de softwares de monitoramento na Alemanha, Reino Unido e Holanda, a companhia alemã tinha uma presença discreta no Brasil, mas no último ano observou um crescimento de 92% em seu faturamento, segundo dados da empresa..