William Girardi e Nelson Postay, dois dos criadores do Vila Digital. foto: Rodrigo Blum | Divulgação Unisinos.

Tamanho da fonte: -A+A

Para estimular a leitura entre os usuários de internet, sete estudantes do curso de Comunicação Digital da Unisinos desenvolveram um game usando as redes sociais.

A novidade foi a criação um feed de notícias que funciona como um game conectado ao Facebook, chamado Vila Digital.

Nele, o internauta acumula pontos e vai construindo uma comunidade onde recebe conteúdo de acordo com seu avanço.

“Resumindo, quanto mais o jogador lê, mais acesso a informações ele terá”, explica William Girardi, um dos criadores do game, ao lado de Nelson Postay, Bruno Renner, Talles Pinto, Letícia Petry, Daniela Ruschel e Camila Schneider.

O jogo funciona conectado ao facebook. Ao fazer o login, o usuário acessa o game e escolhe inicialmente quatro assuntos sobre os quais deseja receber notícias (de diversos sites pré-programados no jogo, em editorias como, esportes, turismo, lazer).

Ao recomendar a notícia na rede social, o usuário acumula pontos. Assim, quanto mais pontos o jogador conseguir, mais sua Vila Digital irá evoluir e mais assuntos ele poderá escolher.

O aplicativo foi desenvolvido durante a disciplina de Produção, Editoração e Distribuição de conteúdo, com o acompanhamento dos professores Daniel Bittencourt e Ernesto Lindstaedt, que instigaram os alunos a pensar algo inovador na área de leitura social.

“Fizemos muitas pesquisas e brainstorms. Integrar um social reader a um newsgame nos pareceu ser uma ótima solução para que o consumo informacional acontecesse a partir da interação do usuário com elementos visuais constantes e evolutivos”, afirma William.

A versão alfa do jogo já passou por uma primeira etapa de aperfeiçoamento, sendo disponibilizada para a comunidade acadêmica, onde recebeu sugestões como colaboração.

A versão beta, aprimorada, deverá ser lançada na web até o final desse semestre.

O brasileiro tem mudado de hábito em relação ao consumo de informação. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Ibope, a penetração da internet na população passou de 24%, no período entre 2002 e 2003, para 55%, entre 2011 e 2012.

Segundo os criadores, o compartilhamento de notícias tem também um caráter social, onde as pessoas mostram um pouco mais de seu perfil pelo tipo de conteúdo que acessam.  

“As redes sociais e esse caráter de compartilhamento e competição de pontuação são uma tendência de mercado que nós queremos aproveitar para incentivar o hábito da leitura mais aprofundada, uma vez que há um tempo mínimo de permanência do jogador em uma notícia para que ela comece a gerar pontos”, explicam os alunos.