Jorge Antônio Di Domenico. Foto: divulgação.

A Infogen, empresa chapecoense de softwares ERP para empresas de agronegócio, firmou parceria com o Centro de Residência em Software da Unochapecó, em uma iniciativa para fomentar a inovação na empresa.

O acordo prevê a criação de um núcleo - dentro do Centro de Residência - voltado para o estudo de tecnologias a serem aplicadas na empresa. O núcleo, cujas atividades iniciaram no último dia 05, conta com dois alunos do centro em atividades de pesquisa e desenvolvimento para a Infogen.

Conforme explica o professor e coordenador do curso de Sistemas da Informação da Unochapecó, Jorge Antônio Di Domenico, as demandas são definidas pela empresa conveniada e acompanhadas por orientadores da universidade e Infogen em sprints periódicos.

Com a criação desse Núcleo dentro da universidade, a Infogen passa a ter um setor de P&D, dedicado a projetos de inovação, em um laboratório de pesquisa de software permanente.

Para Ernani Zottis, diretor executivo da Infogen, a parceria com o Centro de Residência possibilita à empresa o desenvolvimento de novas tecnologias com uma rapidez maior.

“Na empresa, não conseguimos tempo para 'brincar' com novas tecnologias, nem explorá-las até esgotar todas as possibilidades”, afirma o executivo da Infogen.

Para Di Domenico, o Centro de Residência - criado em 2010 - é uma iniciativa para atender a carência de profissionais de TI na região, formando profissionais antenados com as demandas tecnológicas das empresas da região, que ainda é focada principalmente no setor agropecuário.

“Nosso objetivo é preparar acadêmicos de acordo com a demanda e o perfil que as empresas esperam de um profissional, inserindo-os no mercado de trabalho", destaca.

Chapecó, no oeste catarinense e a cerca de 550 km de Florianópolis, tem sua matriz econômica focada no setor agropecuário, com empresas como BR Foods e Cooperativa Aurora sediadas na região.

No entanto, de acordo com Di Domenico, o cenário está mudando, e o setor de tecnologia é um dos caminhos em que a Unochapecó aposta. Anualmente, os cursos de TI da instituição formam cerca de 20 alunos, cuja maioria já é absorvida pelo mercado local.

"Até certo tempo atrás, tínhamos um êxodo acentuado da mão de obra de TI formada por aqui, mas agora temos várias empresas investindo em tecnologia e contratando profissionais locais", explica.

Um exemplo citado pelo professor é o Deatec, polo tecnológico capitaneado pela Unochapecó e que conta com diversas TICs - entre elas a própria Infogen - que contratam boa parte dos alunos que passam pelo Centro de Residência.

"O prazo máximo de residência para os alunos é de um ano, mas observamos um bom ritmo de contratações nas empresas, aumentando a rotatividade de vagas no Centro. Isso é muito bom", avalia o professor.

LONGE DAS CAPITAIS
Chapecó não é a única cidade longe das capitais que está trabalhando para aumentar seu poder de atração para empresas de TI.

O Grupo Meta inaugurou em abril um centro de excelência em tecnologia da SAP na localidade de Restinga Seca, município na região de Santa Maria, cidade no centro do Rio Grande do Sul distante 290 km da capital.

A capacidade total do prédio é de 350 pessoas e a Meta já pensa em ampliar suas operações locais, com a construção de um novo prédio para 500 pessoas.

Existem também iniciativas menores: as Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) – a 73 quilômetros de Porto Alegre – fecharam em 2011 um convênio com a OpServices, com sede em Porto Alegre, através do qual alunos da área de TI assumiriam parte do desenvolvimento dos produtos da empresa.