O programa EDP Starter chega ao Brasil para trabalhar com startups voltadas ao setor elétrico. Foto: Pexels.

O programa de desenvolvimento EDP Starter, que atua na Europa desde 2012, chega ao Brasil para trabalhar com startups em estágio inicial que tenham ideias capazes de serem adaptadas para o setor elétrico. 

Promovido pela EDP Brasil, empresa do grupo Energias de Portugal que atua com geração, transmissão, distribuição, comercialização e soluções em energia, o programa irá oferecer um pacote com processo de aceleração, mentoria com especialistas e técnicos da EDP e de mercado, além de uma rede de relacionamento com parceiros globais. 

A EDP Starter disponibilizará ainda um espaço de coworking no WeWork, em São Paulo.

“A partir do conceito de inovação aberta, o foco será identificar projetos inovadores e com amplo potencial de desenvolvimento, que possam ser aplicados ao setor de energia por meio de uma relação de colaborativa e de apoio direto ao ecossistema empreendedor”, afirma a gestora da área de Inovação da EDP Brasil, Livia Brando. 

Nesta primeira edição no país, a EDP Starter procura projetos com temas focados em duas verticais: soluções com foco no cliente e smart data, que englobam soluções desenvolvidas para atender os mercados B2B e B2C, com profundo entendimento das necessidades de seus usuários; e o uso inteligente de dados gerados por meio de tecnologias capazes de agregar valor, gerar vantagem competitiva e inovação para as organizações. 

O período de inscrições vai até o dia 14 de julho. A partir de então, serão selecionadas 10 startups para a primeira fase de organização dos projetos, que consiste em um Bootcamp, processo de mentoria para a estruturação do negócio, e um Pitchfest, com apresentação das soluções para a empresa e suas parceiras.

Com base na apresentação e no envolvimento da equipe, cinco grupos serão escolhidos para a segunda etapa do programa, que integra a consolidação da startup, com o desenvolvimento de um protótipo. Em dezembro, as participantes terão a oportunidade de apresentar suas propostas para possíveis investidores em um DemoDay.

Em Portugal, onde foi implementada primeiro, a EDP Starter já avaliou mais de 550 projetos e apoia em torno de 30 startups em diferentes áreas. No total, o grupo investiu € 21 milhões nos projetos.