O ato de fazer compras através de aplicativos móveis já é uma realidade para mais da metade dos consumidores brasileiros, sendo que 27% deles o fazem com frequência. Os dados são de uma pesquisa realizada pelo SPC - Serviço de Proteção ao Crédito em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas.

Os números deixam claro que os aplicativos geram vendas, mas ainda existe um obstáculo para as companhias apostarem na estratégia: o alto custo que representa a criação de um app. Diante dessa questão, vêm surgindo no mercado empresas que oferecem soluções para encurtar esse caminho, como é o caso do AppInstitute.

Autodenominado “o Wordpress para aplicativos móveis”, o AppInstitute é uma empresa que busca justamente facilitar a criação de apps. Ou seja, tal qual o Wordpress fez ao permitir que empresas e indivíduos,  munidos de pouco ou nenhum conhecimento técnico, criassem seus próprios sites, o AppInstitute pretende transformar o sonho do aplicativo próprio em realidade.

Fundada em 2011, no Reino Unido, a companhia desenvolveu o AppInstitute AppBuilder, uma plataforma SaaS - Software as a Service que permite que as empresas criem soluções personalizadas para uso interno ou para clientes, enquanto que os desenvolvedores podem utilizar o software para produzir e vender aplicativos para pequenas e médias empresas.

A solução, que permite criar aplicativos para os sistemas Android e iOS tem como destaque o editor baseado no sistema “arrastar e soltar” e uma galeria de recursos internos que podem ser levados da bandeja de ferramentas até a janela do aplicativo. O design também não precisa ser construído do zero, uma vez que é possível personalizar cores, layouts e fontes da interface.

O AppInstitute AppBuilder dispõe da funcionalidade de acompanhamento do desempenho de aplicativos - como o número de downloads e de usuários ativos - por meio da ferramenta de análise integrada ou da integração com o Google Analytics. 

Com tais métricas em mãos, fica mais fácil planejar aprimoramentos para garantir que o app permaneça relevante para os usuários.

A solução ainda dispõe de um leque maior de funcionalidades, oferecidas de acordo com o plano contratado, além da possibilidade de o usuário criar o aplicativo gratuitamente e só começar a pagar pelo serviço quando estiver com o app pronto para publicar.