Marcos Pasin. Foto: Baguete.

Tamanho da fonte: -A+A

O Instituto Esperansap projeta dobrar o número de academias oferecidas em 2013, em relação a 2012, chegando a 40 cursos ao longo do ano, dos quais dez irão focar, pela primeira vez, o SAP Business One, ERP da multi alemã para pequenas empresas.

O projeto, que oferece formação para profissionais desempregados ou sem renda para fazer uma acedemia SAP, que custa na faixa dos R$ 10 mil, já formou mais de 700 pessoas.

“Com o foco em B1, vamos aliar duas necessidades: a inclusão e aumento do potencial de empregabilidade de pessoas que estão fora do mercado de trabalho e o crescimento da mão-de-obra especializada para parceiros da SAP”, explica Marcos Pasin, presidente do Instituto Esperansap.

Dos profissionais formados pelo Esperansap no ano passado, 65% já estão colocados no mercado de trabalho.

O projeto, que no Sul já ocorreu em Porto Alegre, Caxias, Jaraguá do Sul e Joinville, foi lançado em 2010, encabeçado por uma parceria entre a Asug Brasil e a SAP.

As academias cedidas pelo Esperansap são gratuitas e, para se manter, a iniciativa conta com doações de pessoas físicas ou empresas, que podem deduzir parte do que for doado de impostos.

Para fazer doações, parceiros de fora de São Paulo podem fazê-lo em ativos, instrutores, espaço para a realização das academias, passagens aéreas ou alimentação para os participantes.

Interessados em doar podem entrar em contato pelo telefone (11) 2368-4486.