BEM ACEITA

Credit Suisse abre cobertura de ações da Linx

20/03/2013 15:23

O Credit Suisse iniciou cobertura das ações da Linx, empresa paulista de software para varejo, com recomendação de compra e preço alvo de R$ 37, informa o Valor Econômico.

O banco avalia como “forte” a performance da Linx na Bovespa. A companhia fez o primeiro IPO da bolsa em 2013, em fevereiro, com captação de R$ 528 milhões na oferta inicial.

Alberto Menache. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Credit Suisse iniciou cobertura das ações da Linx, empresa paulista de software para varejo, com recomendação de compra e preço alvo de R$ 37, informa o Valor Econômico.

O banco avalia como “forte” a performance da Linx na Bovespa. A companhia fez o primeiro IPO da bolsa em 2013, em fevereiro, com captação de R$ 528 milhões na oferta inicial.

No começo de março, mesmo divulgando queda nos lucros de 2012, a companhia viu suas ações valorizarem 18% desde o IPO, com precificação a R$ 27 por papel, topo da faixa indicativa.

Agora precificadas em R$ 37 pelo Credit Suisse, as ações levam a confiança do mercado por motivos como a estratégia de crescimento inorgânico adotado pela companhia.

Conforme análise do Credit, fusões e aquisições foram responsáveis por dobrar a receita da Linx entre 2009 e 2011, e o capital levantado durante a oferta inicial da empresa deve ampliar ações afins, consideradas por analistas com elemento chave da estratégia de expansão.

Quando da abertura do capital em bolsa, o diretor-presidente da Linx, Alberto Menache, afirmou que dos R$ 528 milhões captados, 80% serão destinados à compra de empresas.

“Conforme indicamos em nosso prospecto do IPO e em linha com as estratégias que apresentamos aos acionistas, a intenção é continuar procurando seletivamente aquisições no setor de softwares para varejo, tendo em vista a expansão da vertical, o fortalecimento da presença geográfica e a ampliação do portfólio de ofertas”, garante o executivo.

Em 2012, o lucro da Linx caiu 17,7% sobre 2011, indo a R$ 17,3 milhões, enquanto a receita cresceu 25,2% ano/ano, somando R$ 230,9 milhões.

A empresa conta com mais de 1,5 mil colaboradores, distribuídos na matriz, filiais e escritórios em Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Jaboticabal, São Carlos e Montenegro, além de canais de distribuição no Brasil e no exterior.

A carteira de atendidos traz mais de 12,7 mil varejistas.

Veja também

EQUILÍBRIO
Linx cai no lucro, mas ações seguem em alta

Lucro da empresa de software para varejo caiu, mas ações, que foram abertas em IPO no começo de fevereiro, seguem valorizando.

NOVO MERCADO
Linx: ações para captar até R$ 527 milhões

Fabricante de software para varejo começa oferta de 17 milhões de papéis primários e secundários no Novo Mercado da BM&FBovespa.

DE STARTUP A GRANDE EMPRESA
Ex-Linx e GetNet é novo CEO do Peela

Executivo assume com meta de, em três anos, levar a empresa de startup a uma das grandes do país em gift cards e pré-pagos.

NOVOS NICHOS
Linx compra Compacta e ataca no food service

É a décima empresa incorporada pela Linx nos últimos quatro anos, expandindo a companhia dentro da área de comércio de refeições.

Linx unifica holding de construção

A Linx Sistemas foi contratada pela Casa Show e a TendTudo para integrar as áreas de gestão e estratégia das duas companhias.

Com investimento de R$ 1 milhão em soluções de gestão e automação, as empresas trabalharam para criar a holding de materiais de construção BR Home Centers.

A Casa Show e a TendTudo possuem, juntas, 18 lojas, quatro centros de distribuição, 1.750 funcionários e um faturamento de R$ 500 milhões.

VAREJÃO
Linx: três novos clientes no RS

Após a aquisição, em março deste ano, da software house gaúcha CustomBS, a Linx Sistemas, especializada em software para varejo, anuncia a conquista de três novos clientes no Sul: a Vitória Sports, a Pur Poko, de Butiá, e a Ring Lovers, de Porto Alegre.

Todas adotaram o Easy Linx, ERP para pequenos varejistas.

Linx compra a joinvilense Microvix

A joinvilense Microvix é a nova aquisição da paulista especializada em software de gestão para o varejo Linx.

O valor do negócio não foi revelado, segundo o jornal Valor Econômico, mas a direção da Linx estima que o faturamento da empresa catarinense chegue a R$ 19,6 milhões em 2012.

Tudo na nuvem até 2015

Linx: DMS focado em tablets e concessionárias

A Linx lança no mercado brasileiro o DMS Linx, um sistema de gestão para concessionárias, projetado para smart devices como tablet e smartphone.

O sistema, além de possibilitar mobilidade e maior compartilhamento de dados, também impacta na experiência do consumidor dentro da loja, com várias vantagens para o atendimento. Entre elas maior agilidade, qualidade e personalização, segundo informa a companhia.