Alex Covarrubias, vice-presidente da SITA para América Latina e Caribe. Foto: Divulgação.

O grupo LATAM Airlines implantou um novo sistema de bagagem da SITA que produzirá relatórios de status em tempo real sobre as bagagens dos passageiros em 14 aeroportos. 

A companhia lida com mais de 30 milhões de malas por ano e adotou a nova tecnologia com o objetivo de reduzir o número de bagagens extraviadas.

Como parte do contrato de seis anos, o grupo LATAM vai disponibilizar 350 dispositivos portáteis para a equipe de bagagem a fim de facilitar o carregamento, monitoramento, rastreamento, recuperação e gestão de mala entre os aeroportos em sete países. 

No Brasil, os aeroportos que terão a tecnologia serão Brasília, Congonhas, Garulhos e Galeão. Outros países que contarão com o sistema são Argentina, Colômbia, Peru, Estados Unidos, Chile e Espanha.

A tecnologia da SITA é capaz de colocar os mesmos dados de bagagem ao alcance de cada funcionário de terra, em todos os aeroportos, em tempo real, o que torna possível rastrear as malas, não importando em que fase da jornada esteja.

"Nossa solução de gerenciamento de bagagem é usada por mais de 500 companhias aéreas e 200 aeroportos de todo o mundo e tem sido comprovada para reduzir a taxa de manuseio incorreto de bagagem em até um terço", afirma Alex Covarrubias, vice-presidente da SITA para América Latina e Caribe.

Em 2014, malas extraviadas custaram para a indústria global de transporte aéreo um total de US$ 2,4 bilhões. Além destes custos, os extravios também têm impacto na satisfação do cliente. 

A tecnologia de bagagem será lançada progressivamente nos centros do Grupo LATAM Airlines em sete países ao longo dos próximos 12 meses a partir do SCL (Santiago, Chile).

A SITA tem presença em mais de 1 mil aeroportos em todo o mundo, atendendo a 2,8 mil clientes em mais de 200 países. Em 2014, a SITA teve receita consolidada de US$ 1,7 bilhão.

O Grupo LATAM Airlines é a união da LAN Airlines com a TAM. A associação presta serviços de transporte de passageiros para cerca de 140 destinos em 24 países e serviços de carga para cerca de 144 destinos em 26 países, com uma frota de 318 aeronaves.