Os gastos com segurança da informação somarão US$ 75,4 bi em 2015. Foto: everything possible/Shutterstock.

Os gastos com segurança da informação somarão US$ 75,4 bilhões no mundo em 2015. O valor representa um crescimento de 4,7% em relação aos investimentos feitos em 2014, segundo o Gartner.

Para a empresa de pesquisas, o aumento tem relação com as novas legislações que exigem maior proteção contra violações de dados.

Com isso, soluções para testes, outsourcing e gerenciamento de identidade estão entre as maiores oportunidades de crescimento para os fornecedores de tecnologia.

“O interesse em tecnologias de segurança é cada vez mais impulsionado pelos negócios digitais, particularmente as aplicações em nuvem, computação móvel e agora também a Internet das Coisas”, afirma Elizabeth Kim, analista de pesquisa do Gartner. 

Para ela, esse cenário leva empresas a investirem em ofertas emergentes, como ferramentas de detecção de endpoint, soluções inteligentes contra ameaças e proteção de aplicações em nuvem, como a criptografia. 

Mesmo assim, a força das tecnologias emergentes não compensa o rebaixamento dos segmentos maduros maiores, que estão comoditizados, como plataformas para proteção de terminais e software de segurança para o consumidor.

Segundo o Gartner, em 2019 menos de 5% das organizações com mais de 500 funcionários vão comprar gerenciamento unificado de ameaças (UTM) para as suas filiais. 

Os firewalls corporativos e UTM permanecem produtos e mercados distintos. Apesar do seu preço mais baixo, a demanda por devices UTM será restrita ao mercado de pequenas ou médias empresas. O Gartner espera que as empresas continuem usando predominantemente roteadores e Multiprotocol Label Switching (MPLS) para conectar suas filiais menores.