Otero e Jannone, já levaram o prêmio da Wayra. Foto: divulgação.

A startup gaúcha criadora da ferramenta social Spotwish está prestes a colocar mais um “troféu" na estante.

O Spotwish Go, versão do aplicativo que mistura geolocalização e interação social, é o primeiro colocado na Evernote DevCup.

A competição é uma votação pela internet que conta com 173 participantes e oferece até US$ 20 mil de prêmio e uma passagem para o Vale do Silício, onde os criadores, os gaúchos João Cláudio Soares Otero e Rafael Jannone apresentarão o projeto na sede da promotora do evento.

Qualquer pessoa pode participar da votação, acessando o site da competição (clique aqui para entrar). O resultado sai na próxima sexta-feira, 27.

BUSCA PÉ E WAYRA
Essa não é a primeira vez que a empresa gaúcha se destaca.

Em em agosto do ano passado o projeto ficou entre os finalistas do desafio “Sua Ideia Vale 1 Milhão?”, do Grupo BuscaPé.

Três meses depois, ele estava entre os 10 grupos selecionados no Wayra Brasil, iniciativa da Telefônicaque premiou as empresas com até US$ 70 mil, e as incubou em São Paulo.

EX-COLEGAS
Ex-colegas de Instituto de Informática da Ufrgs, Otero e Jannone, ambos com 31 anos, começam sua história de empreendedorismo em 2009, quando começaram a trocar ideias para criar um projeto conjunto na área de TI.

O próximo passo foi a incubação no Centro de Empreendimentos em Informática da Ufrgs – onde ficaram até o ano passado, quando venceram a competição da Telefônica e foram para São Paulo.

O QUE A GAUCHADA TEM?
Em todas as disputas, o carro-chefe foi o Spotwish, ferramenta que ajuda os usuários a obterem recomendações personalizadas e geolocalizadas de promoções, produtos e avisos de amigos nas redes sociais, de acordo com um perfil pré-definido pelo próprio usuário.

Confira uma amostra de uso do app no vídeo abaixo.



Hoje operando online, a ferramenta deverá contar em breve com versões para iOS e Android.

Na versão Go, inscrita na Evernote DevCup, os recursos do Spotwish são mesclados ao Evernote, permitindo que os usuários compartilhem conteúdos enquanto interagem.

EVERNOTE
Se conseguirem se manter no topo do ranking, Otero e Jannone poderão ficar frente à frente com Stepan Pachikov, o fundador do Evernote, e sua equipe.

Pachikiv, 62 anos, formou-se na academia de ciências da antiga União Soviética, e antes do Evernote desenvolveu a tecnologia de reconhecimento da escrita da ParaGraph, em 1988, mais tarde adquirida pela Microsoft para uso nos pocket PCs.

Em 2007, Pachikiv fundou o Evernote – um bloco de notas na nuvem onde os usuários podem armazenar todo tipo de informações.

Do beta de junho de 2008 até julho do ano passado, a empresa reuniu 11 milhões de usuários. Em maio de 2012, a empresa recebeu US$ 70 milhões em uma rodada de investimentos que a avaliou em US$ 1 bilhão.