Vendas aumentaram em relação ao mês anterior. Foto: flickr.com/photos/uwwresnet

O mercado brasileiro de PCs encerrou o mês de março com uma queda de vendas de 37% em relação ao mesmo período do ano passado. 

Mesmo crescendo 16% se comparado ao mês anterior, o cenário ainda é negativo, pois, tradicionalmente, março concentra um grande volume de vendas, o que não aconteceu neste ano. 

É o que aponta o IDC Brazil Monthly PC Tracker, relatório mensal de vendas de PCs da IDC, consultoria de inteligência de mercado.

Segundo Pedro Hagge, analista de mercado da IDC Brasil, após um fraco começo de ano, previa-se uma boa recuperação nas vendas de março, porém, o que se viu foi um volume modesto de apenas 915 mil máquinas comercializadas (desktops + notebooks). 

“Embora não tão acentuada, já era esperada uma queda nas vendas de computadores no primeiro trimestre. Historicamente, em anos de Copa do Mundo, o segmento varejista volta suas atenções para as vendas de TVs. Considerando ainda as vendas de outros dispositivos como tablets e smartphones e o cenário econômico modesto, o mercado de PCs sofreu um grande impacto”, analisa Hagge.