Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Foto: Tomás Faquini/Portal da Copa/ME

Com o objetivo de receber jogos da Copa do Mundo, o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, originalmente inaugurado em 1974, recebeu um investimento de R$ 1,4 bilhão para reforma. A preparação do novo Mané Garrincha incluiu um novo sistema de TI, sob responsabilidade da Siemens. 

A empresa alemã firmou uma parceria com a HP para a integração de todos os sistemas críticos do estádio, incluindo controle de acesso (catracas), segurança física, sonorização, sinalização digital, acesso via wireless, mais de mil câmeras de segurança, entre outros. 

A escolha da HP foi baseada na expertise da empresa em integrar todo o processo com um único provedor, e a implementação do projeto ficou por conta da empresa Ziva.

Hoje, todos os sistemas eletrônicos do estádio passam pela rede da HP e são processados e armazenados nos servidores, hardware e storage da empresa.

Todos os sistemas providos pela Siemens que fazem parte do novo estádio são suportados pela solução de networking HP, além dos servidores, storage e workstation, e a rede de telefonia Microsoft conta com suporte do hardware HP.

De acordo com Wanderley da Cruz Andrade, gerente de contas da Ziva, a implementação do projeto durou aproximadamente 100 dias, contou com o envolvimento de uma equipe de oito profissionais, entre engenheiros e analistas, além de ter sido dividido em seis etapas: projeto lógico, configuração de equipamentos, montagem, testes, comissionamento e treinamento da equipe que irá operar a rede durante os jogos da Copa do Mundo.

A responsabilidade da Ziva foi ativar todo o sistema de voz, baseado em Lync (Microsoft), gateways, switches core, rede wi-fi, switches de distribuição e agregação, firewalls, switches de acesso para o sistema de sonorização do estádio, servidores, storages, desktops, workstation, monitores e softwares para o perfeito funcionamento da solução.

Hoje, a rede implementada no estádio já está em plena produção e suporta vários subsistemas, como vídeo, acessos, sonorização, câmeras de segurança, sistema de incêndio, e a coleta de dados do estádio.

O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha é uma arena multiuso, com área de 1,6 milhões de metros quadrados, e capacidade para 72.788 pessoas.