Presidente da AT&T, Randall Stephenson. Foto: Divulgação.

A AT&T anunciou hoje que vai comprar a DirecTV por US$ 95 por ação, em um negócio avaliado em US$ 48,5 bilhões.

Para o Business Insider, com DirecTV, AT & T e não apenas ganha um serviço de TV paga que abrange grande parte dos Estados Unidos, pois a DirecTV também tem uma presença significativa na América do Sul. 

Cerca de 20% da receita da DirecTV no último trimestre veio de seu negócio na América do Sul.

O presidente da AT&T, Randall Stephenson, disse que o acordo cria uma potência nacional de uma rede sem fio, vídeo e banda larga. 

Ele acrescentou que, com tal alcance, a fusão permite que a empresa leve conteúdo de televisão valioso para os consumidores em qualquer dispositivo. 

"Isso é muito, muito único", disse Stephenson em uma teleconferência domingo à noite, segundo o Washington Post. O acordo "cumpre uma visão que nós tivemos há alguns anos: levar conteúdo premium e entregá-lo ao longo de vários pontos para o consumidor ", explica.

O negócio é apenas o mais recente de uma série de movimentos de consolidação entre internet e provedores de TV paga. 

Comcast anunciou há alguns meses que iria comprar a Time Warner por US$ 45 bilhões, tornando-se o maior fornecedor de cabo e banda larga no país. O acordo deve acontecer a partir de setembro.

Para acalmar os reguladores, a AT&T vai enquadrar a compra DirecTV como uma forma de fornecer acesso à internet para partes do país que não têm banda larga confiável ainda. 

Enquanto isso, a AT&T terá que provar ao governo que a compra não irá dar uma vantagem injusta para a empresa em relação aos outros provedores de TV e internet.