Números são para derrubar qualquer um do cavalo. Foto: flickr.com/photos/bombeador

O PIB do Rio Grande do Sul no segundo trimestre de 2012 teve queda de 6,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

A título de comparação, o resultado é pior do que o desempenho no mesmo período da combalida Grécia, que teve queda 6,3%.

A cifra representa o pior desempenho desde 2003 dentro da série da histórica calculada pela Fundação de Economia e Estatística do Estado (FEE-RS). No que havia sido o pior trimestre até então, a economia gaúcha caiu 3,8%.

 Nos primeiros seis meses do ano, o PIB gaúcho acumula retração de 4,1% ante o mesmo período do ano passado.

O culpado dos maus resultados é a seca do primeiro semestre do ano. Conforme o estudo, a agricultura teve contração de 46,4% e a indústria diminuiu 3,1%. Apenas o setor de serviços subiu, registrando alta de 2,8%.

A expectativa dos economistas ouvidos pela Zero Hora é de até o final do ano o PIB gaúcho fique próximo de zero, uma vez que a indústria passou a registrar desempenhos positivos nos últimos dois meses em função de incentivos do governo federal à economia.

Além disso, a compra de máquinas e implementos por agricultores deverá se reverter em melhores indicadores até o final do ano.

Os maus resultados da economia impactam na confiança dos empresários.

O Índice de Confiança dos Empresários do Comércio do RS (Icec-RS), pesquisado pela Fecomércio-RS  atingiu  uma pontuação de 112,1, uma queda de 18% frente aos resultados de agosto do ano passado.