Brasileiro não gasta com apps. Foto: divulgação.

Um levantamento divulgado pela Qualcomm revela que os brasileiros querem mais apps para seus smartphones, mas sem ter que pagar por isso.

A pesquisa, realizada junto a 1,4 mil entrevistados em julho de 2013, mostra que 93% dos aplicativos baixados no país, em junho de 2013 eram gratuitos.

Além disso, entre os que pagam por apps, o valor gasto por ele é baixo. Dos 7% que disseram baixar app pago, a média investida ficou em R$ 3,00.

O pouco gasto com apps indica uma vantagem para o Android, sistema que investiu pesado na disponibilização de apps gratuitos para seus usuários. No Brasil, a plataforma do Google leva vantagem no mercado nacional, com 81% do share.

Outro dado revelado pelo relatório da Qualcomm é de que os apps internacionais são os preferidos dos brasileiros, respondendo por 76% dos downloads em smartphones e tablets.

Os apps mais baixados no Brasil são jogos (19%), de mensagens instantâneas (17%), e de vídeo, fotografia e televisão (12%). Especificamente, Whatsapp (30%), Facebook (22%) e Instagram (11%) são os apps mais procurados pelos usuários de dispositivos móveis.

Entre os usuários de smartphones, 78% usam mensagens instantâneas; 64%, multimídia online; 25% jogam online em seus handsets; 25% usam serviços bancários móveis e 11% fizeram compras pelos seus celulares.

Mesmo com a alta adesão aos smartphones, a pesquisa mostrou que uma parcela considerável do público ainda guarda os seus feature phones. Cerca de 30% dos entrevistados ainda tem estes celulares, alegando que não tem interesse em ter um smartphone.

Quanto à quantidade de aparelhos, 41% dos pesquisados possuem um smartphone e outros dispositivos. 21% têm um smartphone e usam pelo menos três aparelhos para se conectar à internet. Os outros 2% não têm telefone celular.