Aldo Luiz Mees, diretor presidente da IPM.

Tamanho da fonte: -A+A

A IPM implementou um software de gestão no Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina.

A solução atende atende a área de suprimentos, contemplando a gestão de licitações e contratos, compras, materiais, patrimônio e frotas.

Na primeira fase contratual, está em curso a migração  das informações legadas, ou seja, que já estavam armazenadas nos sistemas do Tribunal.

O sistema é online, podendo ser acessado por tablets e smartphones. Na licitação, feita por pregão presencial o TCE determinou um valor máximo de R$ 65 mil para a implementação e R$ 18 mil para locação do mesmo. A IPM não revelou os valores finais fechados.
 
A companhia tem sede em Florianópolis, filial em Cascavel e fábrica de softwares em Rio do Sul. O foco principal são prefeituras, câmaras de vereadores, fundos e autarquias. No total, são mais de 300 municípios clientes em todo o país.

"A empresa está preparada para o atendimento da gestão administrativa interna dos demais ponderes que compõem a estrutura do Estado", explica Aldo Luiz Mees, diretor presidente da IPM.