Linx abre ações primárias e secundárias na Bovespa. Foto: Flickr.com/msahd

Tamanho da fonte: -A+A

A Linx, fabricante de software para varejo, começou uma oferta de ações ordinárias no Novo Mercado da BM&FBovespa, segmento de mais alto nível de governança corporativa da bolsa, informa o Valor Econômico.

Considerando-se a totalidade das ações, lote inicial e suplementares, a oferta poderá captar até R$ 527,85 milhões.

O acionista vendedor será o BNDESPar, braço de participações do BNDES que tem participação de 21,7% na companhia.

Serão 11,05 milhões de ativos na oferta primária e 5,95 milhões, secundária.

A Linx oferece papeis entre R$ 23 e R$ 27 por ativo na operação, mas o valor pode ser fixado acima ou abaixo da faixa indicativa. Nesta sexta-feira, 18, iniciam as apresentações para potenciais investidores e o procedimento de formação de preço (bookbuilding).

O preço final será definido em 06 de fevereiro. Em seguida, a Linx registra a oferta na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e disponibiliza o prospecto definitivo.

A meta, segundo o cronogrma estabelecido, é negociar efetivamente as ações a partir de 08 de fevereiro, com liquidação prevista para seis dias depois.

Com a venda de ações, coordenada por Credit Suisse, Morgan Stanley, BTG Pactual e Itaú BBA, o objetivo da Linx é, além de fomentar o capital de giro, incrementar as aquisições.

Não que a companhia já não as faça: a Linx tem um histórico de compras batante movimentado, tendo adquirido mais de dez empresas nos últimos cinco anos.

Há quase 30 anos de mercado, a Linx fornece soluções de gestão para clientes em diversos setores do varejo, como magazines, supermercados, farmácias e lojas de departamentos.