ESCALA

VTEX reforça área técnica

17/09/2021 09:14

Novo diretor de SRE vem da VMware e ficará baseado nos Estados Unidos.

Gustavo Franco.

Tamanho da fonte: -A+A

A VTEX acaba de contratar Gustavo Franco, ex-gerente de engenharia senior da VMware, para o cargo de diretor de Site Reliability Engineering.

Engenharia de Confiabilidade do Site (SRE, no jargão técnico da área de TI e as suas siglas de três letras), é um conjunto de práticas orientadas a aplicar aspectos de engenharia de software a problemas de infraestrutura e operações.

O objetivo é criar sistemas que consigam lidar bem com o incremento do número de usuários (escalar, para usar de novo o jargão).

Como dá para perceber, é um assunto para grandes fornecedores de soluções para data center, ou produtos com grandes volumes de usuários, o que a VTEX está se tornando rapidamente.

Franco, que fica baseado na Califórnia, trabalhava até pouco tempo atrás focado no assunto SRE na VMware, e antes passou 12 anos no Google, onde chegou a ser gerente sênior para SRE do Google Cloud.

Durante uma passagem na Globo em 2010 e liderou um dos times responsáveis pela transmissão via streaming da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

"O grande atrativo para aceitar o desafio foi a oportunidade de fazer parte da expansão de uma empresa com DNA brasileiro. A VTEX tem conseguido algo inimaginável para muitos dos brasileiros que atuam no mercado de tecnologia", afirma Franco.

Em nota, a VTEX define a contratação como “um dos precursores dos programas de gerenciamento de incidentes no mundo” e um dos “primeiros profissionais do mercado mundial focados em SRE”.

Um assunto como SRE é de vital importância para a VTEX por dois motivos. O primeiro é o crescimento da empresa, com o consequente aumento de demanda sobre a infraestrutura.

De acordo com o relatório IDC Worldwide Digital Commerce 2019 Market Share, que reúne cerca de 30 dos maiores players do mercado em termos de vendas e crescimento, a  VTEX é a plataforma de e-commerce que mais cresce no mundo, com um aumento de faturamento de 44,1%, quase quatro vezes a média mundial de 13,2% no segmento.

A cifra coloca a companhia brasileira à frente de concorrentes como Commercetools (37,7%), Shopify (35,6%), BigCommerce (28,4%) e Salesforce (24,2%).

A VTEX é hoje um player mundial, com 2 mil clientes rodando 2,5 mil lojas online em 32 países, incluindo aí nomes como Boticário, Whirlpool, Coca-Cola, Nestlé e Motorola.

No ano passado, a companhia captou US$ 225 milhões em rodada série C com valuation de US$ 1,7 bilhão, o que transformou a empresa em um unicórnio.

O outro motivo é a natureza mesma do negócio de uma plataforma de e-commerce. O comércio eletrônico disparou com a pandemia e  que precisa lidar com picos fora do comum de demanda, como uma Black Friday. 

Em 2020, por exemplo, durante a Black Week (ou semana da Black Friday), a VTEX registrou um aumento de cerca de 85% no volume de acessos nas lojas online que utilizam sua plataforma.

Veja também

APORTES
Sabini Jr tem fundo focado em retail techs

Meta é investir R$ 100 milhões em até 15 startups focadas em soluções para o varejo.

REFORÇOS
Klassmann, ex-Agibank, é CFO na Appmax

Startup gaúcha está contratando profissionais experientes para o time.

VAREJO
C&A implanta RFID em 200 lojas

Tecnologia é da Sensormatic Solutions, que fez projeto piloto em 10 unidades da rede.

E-COMMERCE
Aliansce Sonae investe na Hubsell

A startup integra lojistas a plataformas de comércio eletrônico e de marketplace. 

BOLADA
Nuvemshop capta US$ 500 milhões

Plataforma de e-commerce se torna a sexta startup mais valiosa da América Latina.

RECRUTAMENTO
VTEX compra Guava

Aquisição é no modelo acqui-hiring, focada em contratar os funcionários da recifense.