Diretores da InfraTI, Fernando Nachtigall e Augusto Bueno ao lado do CEO da uMov.me, Alexandre Trevisan. Foto: Denise Pagnussatt

A InfraTI, integradora de TI e uma das grandes parceiras Cisco na região, fechou um acordo com a Umov.me, plataforma de desenvolvimento de aplicativos, para se tornar uma mantenedora da Umov.me Arena, espaço que funciona como um hub para o ecossistema de inovação em Porto Alegre.

Com o acordo, a Infra TI passa a participar no conselho estratégico que apoia no direcionamento da uMov.me Arena, colaborando na curadoria das atividades realizadas, assinando e validando os conteúdos físicos e digitais. 

Além disso, em breve a uMov.me Arena ganhará um lounge InfraTI com experiências inéditas para os públicos. 

“Queremos apoiar um projeto de extremo valor para a comunidade, proporcionando um ambiente de colaboração para o crescimento de ecossistemas empreendedores e incentivando a transformação digital tendo as pessoas como o vetor dessa mudança”, explica Augusto Bueno, sócio-diretor comercial na InfraTI.

A uMov.me se mudou em 2018 para um espaço de 400 metros quadrados na zona norte da capital gaúcha antes usado como showroom de uma importadora. 

A empresa ocupar o andar de cima, onde ficava o administrativo da importadora, com o showroom convertido em um grande espaço de trabalho para até 120 pessoas e uma área para eventos aberta ao uso de outras empresas e entidades.

Em pouco mais de oito meses, foram mais de 110 atividades como palestras, workshops, debates e reuniões promovidas por coletivos, empresas, entidades setoriais, universidades, aceleradoras e centros de formação, envolvendo mais de 4 mil pessoas.

Recentemente, a uMov.me também anunciou a liderança do Dito Efeito, iniciativa do Pacto Alegre, que é composto por inúmeros eventos gratuitos que acontecem na uMov.me Arena, com transmissão ao vivo. 

“A uMov.me Arena não é um negócio para a companhia. É a forma que encontramos de apoiar o nosso ecossistema local. Não locamos, não cobramos taxa. É um espaço da comunidade para a comunidade”, explica Alexandre Trevisan, CEO da uMov.me.