Susana Kakuta.

O Tecnosinos está captando recursos para a formação de um fundo de investimento focado nas startups do parque tecnológico, mantido pela Unisinos em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, e uma das referências no assunto no país.

A meta é captar R$ 4 milhões, a serem investidos em 20 startups, com a primeira seleção de cinco empresas acontecendo já no segundo semestre do ano. 

A Ventiur, uma das aceleradoras mais reconhecidas do país, sediada no Tecnosinos, será a operadora do fundo, que terá contas individuais de R$ 50 mil (com possibilidade de compra de até cinco) e corporativas a R$ 250 mil.

A ideia é que os cotistas sejam donos de empresas de maior porte já instaladas no Tecnosinos, além de investidores em geral da região (a proximidade é importante, porque a ideia é alavancar também o networking dos participantes).

“Vamos oferecer uma chance para diversificar investimentos fora das opções tradicionais”, aponta Kakuta. “O Tecnosinos tem a credibilidade e um nível de maturidade que pode atrair novos investidores para o mercado de startups”, agrega.

Kakuta destaca alguma startups promissoras instaladas no parque, como a F1, dona de uma plataforma de e-commerce recentemente destaca pela Forbes, a SPBA e Agrotec, focadas em simulador de voo e drones, ou a Devorando, recentemente adquirida pela iFood.

O lançamento do Fundo 20, cujo nome é uma referência à meta de 20 investidas, mas também aos 20 anos de existência do Tecnosinos, é parte de uma movimentação do parque tecnológico visando saltar de 33 para 100 startups nos próximos cinco anos.

Atualmente estão no Tecnosinos 108 players nacionais e internacionais, um faturamento de mais de R$ 645 milhões.

Kakuta está de volta na Unisinos, onde já havia atuado no Tecnosinos entre 2009 e 2015 quando o parque tecnológico passou por modificações profundas de governança e deu um salto de qualidade, com a atração de investimentos como o SAP Labs Latin America.

Nos últimos anos, a executiva foi secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e de Minas e Energia, além de presidente do Badesul, banco de fomento do estado.