Claudio Tancredi, country manager da Hitachi Vantara. Foto: Divulgação.

A Hitachi Vantara, empresa que une solução de armazenamento de dados, automação industrial, internet das coisas e análise de dados, tem duas novas unidades de atendimento no Brasil. 

Além dos escritórios já existentes em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, a empresa agora conta com unidades em Porto Alegre (para atendimento de toda a região Sul) e Belo Horizonte (focada em Minas Gerais e nas regiões Norte e Nordeste).

Em Porto Alegre, a unidade é liderada por Marcelo Acevedo, que atuava como gerente de vendas da HP e HPE no Rio Grande do Sul. Já o comando do escritório de Belo Horizonte é de Marcelo Resende, que está na equipe da Hitachi desde 2015, após atuar na Oracle.

Antes da abertura dos novos espaços, a Hitachi Vantara aplicou mudanças nas sedes já em operação. 

O movimento foi iniciado com a chegada de Claudio Tancredi, ex-VP de Oracle Retail no Brasil, que assumiu o cargo de country manager da Hitachi Vantara em setembro de 2018.

“Nos últimos meses, reforçamos o time de Enterprise, que atende especialmente grandes contas dos segmentos financeiro, de telecomunicações e seguros. Também aumentamos a equipe de atendimento do interior de São Paulo e de Brasília, focada em contas de governo”, detalha Tancredi.

A Hitachi Vantara é a união da Hitachi Data Systems, companhia de armazenagem de dados, com a Hitachi Insight, focada em Internet das Coisas, e a Pentaho, responsável por um produto open source de análise de dados e adquirida em 2015.

Presente no Brasil há 27 anos, a empresa conta hoje com mais de 100 funcionários. Até o final do ano, o número de colaboradores deve crescer 30%.

No país, o objetivo da companhia é dobrar o faturamento entre 2017 e 2020. A companhia não abre valores.

“Os números mostram que vamos ultrapassar essa meta, ainda mais agora, com essa expansão territorial. Nossa missão é colocar fornecedores em locais que nunca estivemos”, aponta Tancredi, destacando que objetivo é crescer além do negócio de storage, onde a empresa já é conhecida, para áreas novas como internet das coisas e análise de dados.

Como parte do movimento de expansão, a empresa também ampliou seu número de distribuidores. Além de Ingram Micro e ScanSource, que já trabalhavam com a companhia, a Hitachi Vantara firmou novos acordo com Adistec e Techdata.

Outro movimento foi a criação de um programa próprio de canais, que deve contar com 60 parceiros até o final do ano. Hoje, a empresa conta com cerca de 15 nomes no programa.

Com a estratégia de crescimento, a empresa espera reforçar os projetos que envolvam IoT e análise de dados somados ao armazenamento, principal negócio da Hitachi.

“Hoje cerca de 70% do faturamento vem de storage, mas vemos os projetos de software crescendo em número, por mais que ainda tenham custo menor. A partir do próximo ano, a balança deve começar a mudar de lado”, acredita Tancredi.