EXPANSÃO

Muxi reforça operação com aporte

17/04/2017 13:42

Para expandir a presença no mercado mundial, a Muxi contratou Paulo Guzzo, ex-VP da Cielo.

Eduardo Rocha, CEO da operação brasileira da Muxi. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Muxi planeja iniciar novos projetos em 2017 a partir do aporte de seu novo acionista, a Confrapar, gestora brasileira de fundos de investimento no setor de tecnologia. O valor do investimento da empresa pode chegar em até R$ 16 milhões em curto prazo.

O aporte da Confrapar tem o intuito de incrementar o portfólio de produtos da Muxi, que engloba soluções para toda a cadeia de pagamentos. A empresa também busca expandir as operações nos Estados Unidos.

“Nosso objetivo é adicionar novos perfis de clientes em nossa carteira, entre eles bandeiras, emissores de cartões, adquirentes e sub-adquirentes”, afirma Eduardo Rocha, CEO da operação brasileira. 

Atualmente, a companhia possui mais de 130 colaboradores e tem sua tecnologia está em mais de 3 milhões de dispositivos (terminais POS, m-POS, tablets e smartphones). Além de Brasil e Estados Unidos, a empresa possui operações e carteira de clientes em países como México, Peru, Venezuela e Colômbia. 

Para expandir a presença no mercado mundial, a Muxi contratou Paulo Guzzo, ex-vice-presidente de operações da Cielo, para o cargo de CEO global da companhia. 

Já para o comando da Muxi no mercado norte-americano foi contratado Edward Myers, ex-CEO de uma das unidades da Global Payments. 

“A ideia é aproveitar a liderança da Muxi com toda sua tecnologia e conhecimento desenvolvidos no mercado brasileiro, que está 15 anos a frente dos EUA em termos de adoção do padrão EMV - de cartões com chip. Em 2015, segundo dados da EMV Co, 71% dos cartões e terminais já estavam preparados para a tecnologia na América Latina. Já no mercado norte-americano esse número é apenas 26%”, pontua Paulo Guzzo.

No segundo semestre de 2017, a empresa planeja lançar um nova solução, que emula o terminal POS em dispositivos móveis. O sistema foi patenteado nos Estados Unidos e tem o nome comercial de MuxiWay.

Atualmente, a principal tecnologia da companhia é o Posweb, protocolo de internet que interage com os sistemas nativos de mais de 100 diferentes marcas e modelos de terminais POS e dispositivos. 

Outros produtos da empresa oferecem, ainda, gestão de aplicações e pagamentos multicanal, permitindo o controle de transações eletrônicas de forma ágil e segura, além de possibilitar a diminuição de custos operacionais na captura eletrônica e processamento.

Presente no mercado desde 1993, a Muxi possui sua tecnologia embarcada em mais de 3 milhões de dispositivos. Com sede no Rio de Janeiro, a companhia tem escritórios em São Paulo, Lima, Cidade do México e Miami. 

Entre os principais clientes da empresa estão Cielo, Visanet Peru, First Data, Nexxpago, PagaTodo, Redeban, Banrisul, Sicredi, Ipiranga e BR Distribuidora.

Veja também

FUNDO
BB Seguridade investe no BR Startups

O grupo abriu uma seleção para investimento em startups do segmento de seguros e serviços.

STARTUP
IDwall recebe aporte de R$ 2 milhões

O objetivo da empresa é evitar fraudes com documentação falsa em cadastros e abertura de contas. 

STARTUP
Cata Company recebe R$ 5 milhões

O aporte será utilizado para o lançamento de dois novos produtos ainda neste ano.

LIDERANÇA
iFood tem novo CEO

Carlos Eduardo Moyses substitui Felipe Fioravante, co-fundador do iFood.

AGRO
Aegro leva aporte do SP Ventures

O fundo faz aportes que variam de R$ 2 a R$ 6 milhões por companhia.

STARTUP
Criatec 3 investe na Chip Inside

A startup é especializada no monitoramento em tempo real do comportamento do gado de leite.

APORTE
Horus recebe R$ 3 milhões do FIP

Com o aporte, a empresa buscará ampliar a capacidade produtiva e abrir uma nova sede.