A rede de farmácias São João tem 530 lojas espalhadas pela região Sul do país. Foto: Divulgação.

A Farmácias São João, um dos 10 maiores grupos do ramo no Brasil, com 530 lojas espalhadas pela região Sul do país, vai implementar um sistema de gestão da SAP com consultoria do Grupo Meta.

A companhia optou pelo SAP após uma RFP para a escolha de um sistema de gestão único, algumas semanas atrás. Uma segunda requisição de propostas foi feita para escolher o implantador.

“ O projeto de implementação do SAP faz parte da estratégia da empresa de investimentos acelerados em tecnologia da informação, com o objetivo de suportar o crescimento planejado do negócio para os próximos anos”, explica José Antonio Costa Leal, consultor de planejamento estratégico de TI da São João.

Leal está tocando o projeto SAP e é um profissional TI experiente, que até dezembro do ano passado era gerente geral de TI da Gerdau no Brasil depois quase três décadas de casa. A siderúrgica é um dos maiores clientes da multinacional alemã no país.

O projeto da São João tem um grau adicional de complexidade por combinar especificidades do varejo com o ramo de farmácias, no  qual existem uma série de particularidades relativas a gestão de estoque e compras junto às grandes farmacéuticas.

Existem poucos casos de uso de SAP nesse ramo no Brasil. Segundo a reportagem do Baguete pode averiguar, o maior deles é a rede cearense Pague Menos. 

Com um número de lojas na época similar à da São João, a empresa implantou o SAP com consultoria da IBM em cinco meses em 2012, a um custo de R$ 5 milhões.

Outra grande implementação foi, nesse caso em uma distribuidora de medicamentos, foi na paulista Servimed, onde o software foi instalado em 2010.

“A velocidade na tomada de decisões em nosso processo de negócio é fundamental no segmento de varejo, onde uma solução integrada como o SAP nos permite mais segurança e assertividade”, resume o CFO da Farmácias São João, Itamar Piasecki.

Hoje, muito da agilidade e assertividade na Farmácias São João, um negócio com 9 mil funcionários e faturamento na faixa de R$ 2 bilhões, é produto do instinto empreendedor do fundador, Pedro Henrique K. Brair.

Filho de agricultores de Santo Augusto, município de 13 mil habitantes no norte gaúcho, Brair entrou no ramo de farmácias em 1973 aos 14 anos, trabalhando em uma loja de seus tios em Iraí.

”A São João é um cliente estratégico para a Meta, pela sua representatividade, índices de expansão e natureza do negócio”, afirma Telmo Costa, CEO do Grupo Meta. 

A área de varejo é um dos mercados alvos da Meta, que quer valer em outros clientes a experiência acumulada na implantação de SAP no Grupo Herval, um dos maiores projetos em curso no mercado brasileiro, envolvendo 11 empresas e 20 linhas de negócios em uma implementação escalonada até 2017.

O Grupo Meta tem escritórios em cinco estados no Brasil (Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraná, Bahia e Minas Gerais) e um no exterior (Miami, o Grupo Meta oferecendo serviços de TI, em consultoria para negócios (BPM) e em serviços na suíte SAP para 300 clientes. 

Quando o assunto é SAP, a Meta tem os certificados de PQP (programa de acreditação de qualidade mundial SAP, que atesta a qualidade dos projetos SAP já conduzidos e implementados pela Meta), PCoE (habilitação para manutenção de licenças e para atendimento de RFPs e editais que exijam PCoE) e DEMO 21 (certificação que permite à Meta implantar SAP S/4HANA em clientes de todo o mundo).