José Rezende, presidente da Anatel. Foto: divulgação.

O serviço Infinity Day, da TIM foi suspenso pela Anatel nesta quinta-feira, 15. A agência reguladora teme que a oferta leve a um aumento de tráfego que a rede de telefonia da operadora não teria condições de suportar.

De acordo com o g1, a decisão foi tomada pela Anatel para evitar que a qualidade da operadora caia, segundo afirmou o presidente da agência, José Rezende.

Representantes da TIM e da Anatel devem se reunir nesta sexta-feira, 16, na sede da agência, em Brasília, para discutir a suspensão.

O Infinity Day, valída para 19 DDDs, permite aos usuários fazer ligações ilimitadas entre números da operadora com uma tarifa única de R$ 0,50 ao dia.

A tarifa regular da operadora é de R$ 0,25 por ligação entre telefones da TIM.

PARA CONVENCER

Para voltar a oferecer o serviço, a empresa vai ter que convencer a Anatel que sua rede pode suportar a demanda, sem perdas na qualidade. Para isso, terá que apresentar dados que comprovem isso para a agência.

No entanto, o presidente da Anatel disse que não sabe quando isso poderá ocorrer.

Para o órgão regulador, a TIM também deveria ter informado o início da promoção, coisa que não foi feita. No entanto, as operadoras não tem a obrigação de informar suas ofertas para a Anatel.

A TIM informou em nota, que "foram transmitidas para a agência todos os detalhes técnicos e mercadológicos da iniciativa, que é limitada em 19 cidades para oportuna analise conforme regulamentação em vigor".

Caso a empresa não pare de comercializar a promoção, terá de pagar R$ 200 mil por dia para cada Estado onde atua.

RESPOSTA

Rebatendo a Anatel, a TIM afirmou em comunicado que não existe potencial de instabilidade da rede em sua oferta.

De acordo com a operadora, a capacidade de rede nas 18 áreas selecionadas é superior no mínimo em 30% ao tráfego projetado.

Além disso, a TIM destacou o exemplo do teste do Infinity Day no Rio Grande do Sul com preço menor e que não trouxe nenhuma instabilidade na rede.

A TIM também destacou que está sendo desfavorecida pela Anatel, alegando que outras operadoras de telefonia móvel oferecem promoções mais agressivas, mas que não sofreram sanções em sua comercialização.

SUSPENSÃO

A Anatel já havia determinado a suspensão de serviços da TIM em julho deste ano. A operadora teve suas atividades interrompidas em 18 estados mais o Distrito Federal, devido a reclamações de clientes registradas entre janeiro de 2011 e junho deste ano.

Ao apresentar um plano de melhoria para a Anatel, a TIM recuperou o direito de comercializar seus planos, após dez dias de suspensão.