MDC fabricará micro data centers no Brasil. Foto: divulgação.

A MDC Indústria de Contêineres Inteligentes, empresa subsidiária do grupo norte-americano IIN, anunciou a inauguração de uma unidade industrial na Zona Franca de Manaus, dedicada à fabricação de micro data centers.

A unidade fabricará modelos da Família P3 (Plug & Play POP) da marca, composta por data centers instalados em contêineres de aço, fabricados com tecnologia própria da MDC.

A MDC inicia a sua operação com uma produção, já em curso, de 15 centrais de dados ao mês na planta atual. Até 2016, a unidade atual dará lugar a uma planta mais ampla, onde passarão a ser produzidos cerca de 100 data centers transportáveis ao mês.

Em termos atuais, as receitas da MDC com esta linha de produtos irão girar em torno do R$ 50 milhões, devendo ultrapassar os R$ 200 milhões até o final de 2016.

De acordo com Yoram Yaeli, CEO da MDC, o índice de nacionalização dos produtos deve atingir os 85% ao longo de 2015.

Segundo ele, este esforço de nacionalização atende não só as diretrizes da SUFRAMA (Superintendência do Desenvolvimento do Amazonas), mas ajudará também a MDC a desenvolver várias frentes de negócios relacionados ao Plano Nacional de Banda Larga.

"Nossa plataforma de central de dados flexível tem a vantagem de proporcionar implantação muito rápida, em qualquer tipo de localidade e a custos efetivamente modulares", assinala o CEO.

Segundo a fabricante, os centros, reforçados em caixas de aço de 8, 10 e 20 pés, são projetados para pequenos e médios municípios, assim como localidades distantes dos grandes centros e ambientes adversos, como florestas, áreas de mineração, embarcações ou bases militares.

Os micro data centers dispõem de recursos avançados para monitoramento remoto, televigilância e conexão rápida e segura com redes principais, sem limite de distância, através de satélite, rádio digital ou fibra óptica.

A solução desenvolvida pela MDC já está em utilização, em Itacoatiara (AM), onde mantém 15 escolas municipais conectadas, e em Quari (AM), com 12 escolas. Segundo Yaeli, até meados de 2016 a M empresa DC deverá estar operando com uma capacidade de produção de quatro unidades por dia.

Este cenário deverá levar o faturamento da companhia a algo em torno de R$ 200 milhões ao ano. Para este ano, a previsão é de R$ 50 milhões de faturamento, com produtos que vão de R$ 350 mil a R$ 1,5 milhão.

Para a nova oferta, Yaeli destacou que a MDC já iniciou a montagem de uma rede nacional de parceiros, com capacidade para realizar toda a logística de transporte, instalação e suporte dos produtos.

O grupo de empresas irá operar em projetos de conectividade, envolvendo a oferta e ativação de canais de comunicação por satélite, fibra ou rádios digitais.

"Teremos também opções certificadas de sistemas de monitoramento por câmeras e controle remoto, aptas ao rápido e pleno funcionamento das unidades e com flexibilidade para cada cliente em particular" completa o executivo.

A fábrica da MDC irá também atender o mercado externo, principalmente com foco na América Latina & Caribe e continente Africano.

Fundado em 1992, em Nova Iorque, o Grupo IIN congrega empresas de alta tecnologia nas áreas de comunicação digital e segurança de sistemas de informação de classe empresarial e militar.

O grupo atua no Brasil desde 1998, atendendo uma carteira de clientes pertencentes ao universo das 2 mil maiores organizações do país. Entre eles estão o Exército, o Governo Federal, vários Governos Estaduais, Eletrobrás e grandes empresas privadas.

Atualmente, o grupo IIN conta com cerca de 400 colaboradores atuando nos EUA, Brasil e Israel.