Nova versão do carro tem 2,5 metros de comprimento. Foto: Divulgação / Precede.

Nesta semana, os sócios João Alfredo Dresch e Marcos Büneker divulgaram as primeiras informações da segunda geração do JAD, que quer ser o primeiro carro elétrico fabricado no Brasil.

Segundo a Zero Hora, a nova versão do carro é maior – embora ainda seja “mini”. O antigo 1,95 metro de comprimento deu lugar a um veículo de dois lugares com 2,5 metros. O JAD continua com 1,20 metro de altura e 1,05 metro de largura. 

O JAD2 (nome do modelo, que vem das iniciais do inventor) também ganhou um motor mais potente, fornecido por uma empresa de catarinense, e uma caixa de transmissão com desenvolvimento próprio. 

“Estamos divulgando só uma foto e da traseira do carro, que é pra não mostrar demais, porque o que tem de gente de olho…”, afirmou Dresch à Zero Hora.

Com o novo protótipo pronto, os empreendedores, que já abriram a empresa Precede Automotive, com sede em Teutônia, no Vale do Taquari, estão na fase de estudo de viabilidade econômica.

“Precisamos avaliar, por exemplo, qual o volume de produção, se vale a pena produzir mais para baratear o valor final do carro, para depois ir atrás do governo e dos bancos e negociar o investimento” afirma Büneker.

O trabalho de gestão do novo projeto está sendo desenvolvido em Teutônia, enquanto a equipe de engenharia e desenvolvimento está sediada em Caxias do Sul, na Serra, com ajuda da Incubadora Tecnológica da universidade local (UCS).

O município que sediará a futura fábrica, no entanto, ainda não foi definido, pois depende do estudo de viabilidade e da definição do investidor.

A primeira versão do veículo pesava 295 kg e atingia velocidade máxima de 70km/h. A autonomia era de duas horas de uso para duas horas de carregamento. O valor de venda era estimado entre R$ 15 mil e R$ 18 mil.

No início de setembro, o BNDES Fundo Tecnológico realizou um investimento de R$ 6,3 milhões na Electric Dreams, empresa da Incubadora de Negócios gerida pelo Centro para Competitividade e Inovação do Cone Leste Paulista que está desenvolvendo um carro esportivo elétrico que utiliza diversas tecnologias derivadas da indústria aeroespacial.